3 de dezembro de 2021

Há pouco tempo, nós, seres humanos que acessam a Internet e as TV, assistimos (se assim decidimos) às manifestações durante as eleições norte-americanas. Para mim, quase tudo que é mostrado pelas mídias sobre as coisas boas dos EUA, me interessam. Nem tudo, é claro. Eu gosto de tomar cerveja nas ruas. Eles, não podem. Mas, já imaginaram se o nosso Brasil tivesse o poderio militar e econômico norte-americano, com alguns presidentes que já tivemos, no comando da nação? Enfim! Mas, de fato, me chamou a atenção nas campanhas   norte-americanas que, independentemente do candidato pelo qual torciam, a flag, a bandeira do país era carregada e mostrada por todos. 

Aqui, as esquerdas se manifestam com símbolos socialistas e comunistas. Não se manifestam com a nossa bandeira. Ou seja, isso me leva a pensar que essas pessoas querem algo para a sua ideologia e não para o meu país. Daí, eu tenho elementos concretos para discordar deles. Lá, nos EUA, diferente do Brasil, existem os Democratas e os Republicanos, na esmagadora maioria. Muitos pensam que é a Esquerda e a Direita. Não é bem assim. Lá, a esmagadora população tem verdadeira repulsa às ideias de comunismo e socialismo. No entanto, do nosso Brasil, saem muitos esquerdistas para viver na terra do Tio Sam. Curioso, não?  A maioria não quer viver em Cuba ou na atual Venezuela, por exemplo. Eu, particularmente, não concordo com algumas ideias da Direita, e discordo da maioria das ideias da Esquerda. Mas, é o meu pensamento. Outra abordagem é sobre a forma como os noticiários apresentam os dados sobre os políticos de Direita e de Esquerda. Por falar nisso, alguém viu alguma emissora abordar as confusões em Cuba nos últimos meses? E para criticar o atual governo, usa-se horas e horas de ataques. E, sempre, destacam os erros do atual governo. Mas, não era assim com a Esquerda. Portanto, desse modo, a mídia perdeu completamente a credibilidade. Eu não assisto TV aberta e não faço comentários em reportagens diversas. Mas, a maioria dos nossos jornalistas da emissora a e emissora b etc, dependem dos seus empregos e seguem as ordens dos respectivos editores-chefes que , por sua vez, cumprem as demandas da Direção, dos CEO, dos donos, dos patrões. Enfim! Dessa forma, o jornalista, de maneira geral, demonstra que não tem opinião própria. Apenas, penso, repete o que for mandado. Ou, mais fácil ainda, lê o teleprompter. Mas, nem tudo está perdido.

Tenho amigos esquerdistas e de direita. Amigos mesmo. E todos eles são patriotas, querem o melhor para o nosso país. E todos eles possuem a nossa bandeira em algum lugar da casa, às vezes discreta. Mas possuem. Também é muito diferente a noção e ações de patriotismo comparando entre nós e os norte-americanos. Já perceberam que todo filme de Hollywood tem sempre bandeiras norte-americanas? E, caminhe pelas cidades norte-americanas, da costa Leste para a costa oeste e veja o valor que os cidadãos norte-americanos dão à sua flag. Isso eu invejo na cultura dos nossos irmãos do Norte. Mas, caro articulista, lembre que a Guerra de Secessão, até hoje, é lembrada e tem, ainda, muito resquícios na alma deles. Sim! Mas, isso não impede que haja, em grau elevadíssimo, um nobre sentimento patriótico que une os norte-americanos, contra tudo e contra todos, se for necessário. E viva o nosso amado Brasil ! 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email