Brasileiro pode ser processado nos EUA

Um tribunal de New Orleans (EUA) aceitou denúncia contra o brasileiro Leni de Abreu Neto, 35, acusado de controlar uma rede de computadores utilizada para fazer ataques virtuais a instituições bancárias e servidores de grandes empresas. Caso seja condenado, ele pode pegar até cinco anos de prisão e três anos de liberdade assistida.
O brasileiro foi preso na Holanda no dia 29 de julho, após quatro meses de investigações, realizadas por agentes do FBI e por policiais da Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos e da Superintendência Regional da PF em São Paulo e da polícia holandesa. Além do brasileiro, um holandês também foi preso sob acusação de participar do esquema. Segundo o departamento de Justiça dos Estados Unidos, mais de 100 mil computadores no mundo foram afetados pela ação do grupo.
Eles são acusados de utilizar uma rede de “computadores zumbis” na ação -essas máquinas são controladas por piratas virtuais por meio de programas invasores. O equipamento “dominado’ pode ser usado para disparar spam, promover mais ataques ou furtar informações pessoais.
Quando foi preso na Holanda, o brasileiro estava supostamente negociando a venda de acesso a essa rede de computadores, por cerca de 25 mil euros (R$ 60 mil).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email