13 de abril de 2021

Brasil terá 2,5 milhões de novos empregos

Diante das comemorações relativas ao 'Dia do Trabalho', comemorado neste sábado, 1º de maio, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, aumentou a previsão de novos empregos a serem gerados no Brasil em 2009

Diante das comemorações relativas ao ‘Dia do Trabalho’, comemorado neste sábado, 1º de maio, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, aumentou a previsão de novos empregos a serem gerados no Brasil em 2009. Segundo o ministro, o Brasil poderá alcançar a marca de 2,5 milhões de empregos formais este ano. O número é recorde absoluto de postos de trabalho na história do Brasil.
“Em 7 anos, criamos mais de 12 milhões de empregos formais, o que é um recorde na história do Brasil. Ano passado, mesmo com a crise internacional, mais um milhão de brasileiros conseguiram emprego com carteira assinada. Por isso estou convicto de que fecharemos o Governo Lula com mais este recorde de 2,5 milhões de novos empregos. Este número vai coroar o excelente momento para o Brasil, que valoriza os seus trabalhadores com reajuste salarial acumulado 54% acima da inflação; e que é valorizado no exterior, assumindo papel relevante na economia mundial”, avaliou Lupi.
Pelas contas de Carlos Lupi, o número de empregos a ser gerado este ano será maior do que a soma dos dois últimos anos, quando foram criados 2,4 milhões de vagas. Confirmado, o número levará o país ao recorde histórico e absoluto de cerca de 14 milhões de novos postos de trabalho abertos em 8 anos.
Atualmente, os 12,4 milhões de empregos gerados desde 2003 somam o maior valor já alcançado em uma gestão federal. Segundo a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) do MTE, entre 1986 e 1993 surgiram 2,6 milhões de postos; e entre 1994 e 2002 foram gerados no Brasil 5,5 milhões de postos de trabalho.
“Precisamos continuar garantindo os avanços sociais conquistados nos últimos anos, quando conseguimos dividir melhor a renda do país entre os trabalhadores. Também reduzimos os índices de trabalho escravo e infantil, com fiscalização, mas sobretudo oferecendo qualificação aos jovens e oportunidade de emprego digno aos trabalhadores. E ainda contribuímos para o fortalecimento da economia oferecendo linhas de crédito do FGTS e do FAT ao setor produtivo, aos microempreendedores e a organizações de economia solidária; ações que beneficiam a todos os trabalhadores, de modo geral”, listou Lupi.
Por fim, o ministro falou aos trabalhadores sobre o Dia do Trabalho:
“Parabenizo a todos os trabalhadores brasileiros pelo Dia do Trabalho, que na verdade é o dia do trabalhador. São as nossas mãos que estão erguendo o país a lugares jamais alcançados. A nossa força é o motor do desenvolvimento, e com esta força podemos contar sempre. Sou um otimista, e tenho certeza de que, como país mobilizado e forte, este belo trabalho vai continuar”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email