Brasil tem produção recorde de 146,31 milhões de toneladas de grãos

O Brasil vai colher uma safra recorde de grãos. A pesquisa da produção no ciclo 2009/10, divulgada ontem pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), foi estimada em 146,31 milhões de toneladas. O resultado do sétimo levantamento do ano é o melhor da história e é 8,3% superior as 135,13 milhões de toneladas da última safra. O desempenho é também 1,6% maior que o do mês passado (143,95 milhões de tonaladas) e supera o último recorde, registrado na safra 2007/08, quando houve produção de 144,14 milhões de tonaladas.
O bom regime de chuvas nas áreas de maior produção, a ampliação de área do milho segunda safra e a antecipação do plantio da soja no estado de Mato Grosso foram os grandes responsáveis por este desempenho. A soja deve alcançar 67,39 milhões t, 17,9% ou 10,22 milhões t a mais que na safra anterior.
O milho segunda safra teve um aumento de 19,5%, totalizando 20,73 milhões t. O resultado foi influenciado pela previsão de crescimento de 3% na área e de 15,9% na produtividade. Somadas a primeira e a segunda safras do cereal, a produção atingiu 54,14 milhões t, ganho de 6,1% em relação ao período passado, o que representa 3,13 milhões t a mais.
Cerca de 50% de toda a safra já foi colhida. No Mato Grosso a colheita está em fase final; Goiás e Paraná em 63%; e Rio Grande do Sul, 27%. Em todo o país, a situação é de 60% para o milho primeira safra, de 65% para a soja e de 40% para o arroz. O feijão primeira safra foi todo colhido.
Algumas culturas tiveram ampliação de área, embora não tenham contribuído para elevação do total plantado que é de 47,60 milhões de hectares, inferior em 0,2% (74 mil hectares) ao ciclo 2008/09. O milho segunda safra registrou aumento de 24,8% (374,8 mil hectares) em Mato Grosso e de 13,8% (51,3 mil ha) em Goiás. A soja também teve elevação de área, de 6,8% (1,48 milhão ha), ao contrário de outros grãos como o arroz (- 115,1 mil hectares), o milho primeira safra (-1,23 milhão hectares), o feijão segunda safra (-268,1 mil hectares) e o algodão (-7,2 mil hectares).
A pesquisa de campo foi realizada por 68 técnicos da Conab que ouviram representantes de cooperativas e sindicatos rurais, órgãos públicos e privados em todos os estados, no período de 15 a 26 de março.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email