9 de maio de 2021

Brasil tem a frota mais velha dos últimos 25 anos

A frota de veículos do Brasil voltou a envelhecer em 2021 e atualmente é a mais idosa dos últimos 25 anos. Com idade média de 10,2 anos, o volume de veículos em circulação no país só não supera o de 1995, quando a frota nacional tinha 10,3 anos.

O estudo, feito a pedido do Sindipeças (Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores), indica  que o aumento da idade média da frota brasileira se deve à pandemia de coronavírus em 2020, que fez o mercado automotivo despencar 28,6%.

Com 38,1 milhões de carros em circulação (não contando os que estão em desmanches e com perda total), o Brasil viu sua frota subir apenas 0,5% de 2019 para cá. Hoje, o país tem a sexta maior frota de veículos do mundo, ficando atrás de EUA, China, Japão, Rússia e Alemanha.

Isso significa que uma frota mais velha está propensa a poluir mais e aumentar o número de acidentes. Elias Mufarej, presidente do Sindipeças, disse: “Carros mais velhos têm maior possibilidade de apresentar defeitos e provocar acidentes, lentidão no trânsito e emitir mais poluentes se não forem feitas as manutenções corretas”.

No retrospecto desde 1995, o Brasil entrou numa era de rejuvenescimento da frota, que culminou com idade média de 8,6 anos em 2013. A partir daí, com a crise econômica que se abateu sobre o país, o envelhecimento voltou e novamente a frota volta ao nível de 25 anos atrás.

Volkswagen confirma Polo Track com motor 1.0

Volks quer melhorar vendas do Polo
Foto: Divulgação

A Volkswagen quer dar um “up” nas vendas do Polo e ir atrás do rival Fiat Argo, com cadeira cativa no Top 10 do ranking de mercado. Para isso, a solução é a versão Track, confirmada pelo diretor financeiro global da marca alemã, Alexander Steitz.

Com produção em Taubaté, onde o sindicato local cantou a bola ao mencionar um acordo trabalhista com a montadora germânica, o Polo Track será a nova versão de entrada do hatch compacto, ficando abaixo do Polo 1.0 MPI atual.

Espera-se que mantenha o visual antigo e tenha preços entre R$ 50.000 e R$ 60.000, compartilhando o mesmo EA211 1.0 12V de 75 cavalos na gasolina e 84 cavalos no etanol, igualmente com transmissão manual de cinco marchas.

Atualmente o Polo MPI começa em R$ 63.490 e o Polo Track 1.0 trará ao modelo uma opção mais atraente, o que deve ajudar nas vendas do compacto, sempre próximas do Virtus e abaixo do Nivus.

Tesla pede mais impostos para carros a combustão

Musk quer que carros comuns paguem mais impostos
Foto: Divulgação

Danos ambientais, quem paga essa conta? Para a Tesla, esse é você, dono de carro com motor a combustão. A marca americana, controlada por Elon Musk, quer que os proprietários de carros comuns paguem mais impostos.

Isto se deu no Reino Unido, onde a Tesla pressionou autoridades locais a aumentar os impostos sobre carros a gasolina e diesel, como forma de compensação por danos ambientais.

Em contrapartida, a Tesla pediu aumento nos incentivos fiscais para carros elétricos, segundo o The Guardian. Aliás, a montadora de Fremont teria até pedido isenção de imposto de circulação no Reino Unido.

A proposta é fazer com que os carros comuns fiquem mais caros e os elétricos mais baratos no país, que deve eliminar as vendas de carros a gasolina e diesel em 2030.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email