16 de abril de 2021

Brasil leva experiências na área ao Chile

As políticas desenvolvidas pelo governo brasileiro para o meio rural estão na pauta do seminário que será promovido pela FAO (sigla em inglês de Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), em Santiago do Chile

As políticas desenvolvidas pelo governo brasileiro para o meio rural estão na pauta do seminário que será promovido pela FAO (sigla em inglês de Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação), em Santiago do Chile, entre os dias 16 e 18 deste mês. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, será o representante do Brasil no evento que contará, ainda, com a participação do secretário de Meio Rural e Meio Ambiente da Espanha, Santiago Menéndez de Luarca, e do secretário de Desenvolvimento Rural do México, Antônio Ruiz Garcia.
O secretário de Desenvolvimento Territorial do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), Humberto Oliveira, acompanhará o ministro Guilherme Cassel, durante o seminário. Na sexta-feira, 17, o ministro brasileiro abordará o conjunto de políticas públicas que estão dando certo no Brasil, como os programas Mais Alimentos e Territórios da Cidadania.
As duas ações são exemplos de políticas bem-sucedidas no meio rural brasileiro. O fortalecimento da agricultura familiar, por meio de recursos como as diversas linhas de crédito, o seguro agrícola, o garantia-safra e os programas de assistência técnica e aquisição de alimentos, tornou-se instrumento de desenvolvimento rural sustentável copiado por outros países da América Latina.

Política exemplar

O programa Territórios da Cidadania, que integra 180 ações de 22 ministérios e abrange 120 territórios em todo o país, é outro exemplo de política pública que pode ser seguido pelos países vizinhos.
O seminário “Inovação nas políticas institucionais para o desenvolvimento territorial” integra as atividades da “Oficina Regional da FAO”, que busca identificar e promover o desenvolvimento territorial como políticas de Estado. Os objetivos da FAO são reforçar e estruturar as instituições governamentais que trabalham com o meio rural. Ao final do evento, será formulada uma nova agenda de trabalho entre a FAO, a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e Caribe) e o IICA (Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura) para o desenvolvimento rural da região.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email