Brasil empresta pouco para pessoas de menor renda e fica atrás do vizinho Peru

O Brasil ainda tem muito a desenvolver na concessão de microcrédito -pequenos empréstimos para pessoas com pouca ou sem renda-, já que está apenas na 12ª posição num ranking com 15 países da América Latina sobre esse ambiente de negócios.

O dado faz parte da pesquisa Microscópio do Ambiente de Negócios de Microfinanças, realizada pela Economist Intelligence Unit, braço de informações de negócios do Economist Grop, editor da Revista Economist. O Brasil recebeu pontuação 43,3, numa escala de zero a cem. As informações foram divulgadas na quarta-feira, 10, pelo site InfoMoney (http://www2.uol.com.br/infopessoal).

Dentre os critérios analisados, o país marcou 62,1 pontos em “ambiente para investimentos”, ficando na segunda posição no quesito; 43,8 em “sistemas de regulamentação”, que mede as operações de microcrédito; e 33,3 em “desenvolvimento institucional”, que analisa o leque de serviços prestados.

Bolivianos na dianteira

O Brasil ficou à frente apenas do Uruguai (35,8 pontos), Venezuela (27,4) e Argentina (26,8). O país que mais concede microcrédito é a Bolívia (79,4), seguida do Peru (74,1) e do Equador (61,5).

De acordo com a pesquisa, o microcrédito na região ganhou força nos últimos 15 anos, com taxas de crescimento de mais de 30% por ano. Mas, o progresso na região não tem sido uniforme: apenas sete países estudados tiveram pontuação acima de 50.

“O Microscópio não revelou ligação entre tamanho do país, riqueza e o ambiente para o microcrédito. Os países menores e menos prósperos estão em quatro das cinco primeiras colocações do ranking”, disse o coordenador da pesquisa, Steven Leslie.

Ampliação de ofertas

O Sebrae possui ações que contribuem para a construção de um amplo e sólido segmento de instituições de microfinanças auto-sustentáveis e integradas ao sistema financeiro nacional. As ações estão alinhadas com a prioridade estratégica da instituição de ampliar a oferta e reduzir os custos do crédito e dos demais serviços financeiros aos micro e pequenos empreendimentos, incluindo os informais.

No www.uasf.sebrae.com.br é possível encontrar as instituições nos estados que trabalham com microcrédito. As instituições de microcrédito operam dentro ou próximo das comunidades. Caso o interessado não encontre nenhuma instituição de microcrédito que atue em sua comunidade, o ideal é procurar pelas lideranças locais (prefeito, presidentes de associações, líderes comunitários etc.) para estudar as possibilidades de atuação de uma instituição de microcrédito na comunidade.

O Sebrae poderá dar apoio e assessoria na constituição de uma organização de microcrédito ou mesmo fazer com que uma organização existente em outra localidade possa atuar na comunidade pretendente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email