Brasil capta US$ 550 mi com títulos da dívida externa

O governo concluiu, na sexta, 8, a operação de venda de títulos da dívida externa no exterior. Foi a primeira desse tipo no ano. No mesmo dia, foi anunciado o resultado das vendas no mercado asiático do papel conhecido como Global 2021, que chegou a US$ 50 milhões.
Inicialmente, o Tesouro Nacional avaliou o resultado da operação da quinta, 7, nos EUA e na Europa. Como a demanda foi muito superior ao que era esperado pelo governo, o Tesouro decidiu vender os papéis na Ásia.
Na operação inicial, nos mercados europeu e norte-americano, o Tesouro conseguiu captar US$ 500 milhões com retorno de 4,188% ao ano para os investidores com títulos de vencimento em janeiro de 2021. Com a operação da Ásia, a venda total subiu para US$ 550 milhões.
Essas operações servem para captar recursos ou avaliar a aceitação de papéis brasileiros no mercado internacional, além de criar parâmetros para emissões do governo e empresas brasileiras no exterior.
Como os investidores aceitaram taxas de juros menores, o operação representa maior confiança dos investidores na capacidade de os brasileiros honrarem compromissos. Para papéis de dez anos, a menor taxa até agora tinha sido de 4,875% ao ano, obtida em duas captações (abril e julho de 2010), superior à taxa da operação de sexta.
A diferença entre a taxa dos títulos brasileiro e americano foi 105 pontos, a menor da história. Os americanos ainda são considerados os mais seguros do mundo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email