27 de maio de 2022

Brasil caminha para desenvolver tecnologia de vanguarda

A educação brasileira ocupa um dos piores rankings dos países com excelência no setor, um problema que depõe contra o desenvolvimento da ciência no País. Hoje, pouco se vê alguma inovação desenvolvida por brasileiros. Os incentivos são poucos. E grandes talentos acabam migrando para nações mais desenvolvidas, onde conseguem mais apoio, recursos e melhor remuneração para tocar as suas pesquisas.

O Brasil ainda está longe de fazer parte dos países com tecnologia de vanguarda. Em geral, as inovações são apenas replicadas nas indústrias brasileiras, seguindo as tecnologias desenvolvidas lá fora. A ZFM (Zona Franca de Manaus), que abriga mais de 500 empresas sobre os mais diversos segmentos de mercados, a situação também não é diferente.

Mesmo com todo o apoio financeiro destinado por um percentual da indústria para pesquisa e inovação, o Estado não produz praticamente nada em temos de novas ferramentas tecnológicas.

Agora, o governo central trabalha para mudar esse cenário tão negativo na área de educação e tecnológica. O MEC (Ministério da Educação) fez o pré-lançamento do aplicativo SouTec, que pretende estimular estudantes brasileiros a escolherem um curso técnico de acordo com cada perfil de interesse. O anúncio foi feito na feira Bett Brasil em São Paulo (SP), na quinta-feira (12). A previsão de lançamento é para o primeiro semestre de 2022.

De acordo com informações da pasta, por meio da ferramenta, o estudante deverá responder questões que avaliam suas preferências relacionadas a atividades de trabalho. Quando terminar, terá acesso a um resumo e a um relatório completo explicando qual é o perfil vocacional. O foco são os quase 12 milhões de estudantes que estão nos anos finais do ensino fundamental (do 6º ao 9º ano).

“Essa demanda surgiu da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica [Setec] do Ministério da Educação, que identificou a necessidade de os alunos brasileiros conhecerem os cursos profissionalizantes oferecidos pela rede federal de ensino. A ferramenta também pode ser utilizada por profissionais que desejam se reposicionar na carreira profissional, contribuindo para estimular a aprendizagem ao longo da vida”, divulgou o MEC.

No evento, foi apresentado outro aplicativo Jornada do Estudante, que pretende unificar informações da trajetória dos estudantes. A ideia é que os estudantes possam consultar os seus registros educacionais e documentos pertinentes à sua trajetória, desde o primeiro ingresso em estabelecimento de ensino, público ou privado, até o nível superior e de especializações.

Segundo o MEC, o aplicativo servirá também como mecanismo de comunicação, de modo que os estudantes recebam as novidades do governo federal voltadas à educação. O lançamento deve ocorrer também neste primeiro semestre.

Os aplicativos serão disponibilizados gratuitamente na loja do gov.br para as plataformas Android e IOS.

Portanto, as novas iniciativas para aprimorar a educação brasileira começam a trabalhar na base, subsidiando os estudantes para escolherem a profissão de acordo com a vocação de cada um. Não adianta pressionar. Alguém só produzirá bem onde se sentir mais confortável, tendo maior identificação com as atividades, alçando voos para ascensão no mercado de trabalho.

Nota abre Perfil

Driblando a crise para sobreviver

Já faz muito tempo, porém a situação é recorrente. Os governos se se revezam no poder, mas não amenizam o sofrimento da maioria dos brasileiros. Hoje, está mais difícil que antes. A falta de empregos leva muito gente a buscar a sobrevivência diária na informalidade. São mais de 12 milhões de desempregados no Brasil. Em Manaus, os ambulantes voltaram a ocupar as ruas. Todos os tipos de bugigangas são oferecidos nas ruas. Até nos semáforos acontece a abordagem, com a indiferença de motoristas, que muitas vezes os hostilizam, tão estressados que são. É um povo faminto, sem visibilidade nenhuma, que depende exclusivamente dessas atividades informais. Em casa, familiares esperam os parcos recursos que serão convertidos em alimentos. O almoço e o jantar só vêm depois de um dia de trabalho intenso, de muita luta.

O cenário é angustiante. Segundo os últimos dados IBGE, o Amazonas registra a terceira maior taxa de trabalho informal do Brasil. Surpreendente. Aqui, a ZFM gera faturamentos de bilhões de reais e dólares, enquanto grande parte dos amazonenses vive marginalizada no mercado de trabalho. Falta qualificação? Com certeza. O problema está na base. Em seus três níveis, a educação pública continua precária, não dando condições suficientes para as camadas mais pobres ascenderem social e economicamente. Uma competividade tão desigual que só agrava os problemas sociais.  Lamentavelmente, nem todos têm as mesmas oportunidades. 

Superando

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) alertou que a inflação medida pelo IBGE não corresponde à realidade em Manaus. O parlamentar disse que a taxa inflacionária pode ser bem superior à registrada em outros Estados do País. “Basta ir aos supermercados. “Efetivamente, os preços na cidade subiram muito. Quem vai ao supermercado, sabe disso. Foi uma alta generalizada. Para tudo. Na farinha, no peixe, na carne, tudo subiu”, disse. Constatação de quem, realmente, conhece o mercado.

Campanha

Ainda estamos na fase de pré-candidaturas, mas nos bastidores as estratégias para as próximas eleições continuam a pleno vapor no Amazonas. E também no Brasil. Por aqui, o favoritismo gira em torno de Amazonino Mendes, seguido de Eduardo Braga e Wilson Lima, que tentará a reeleição, segundo apontam algumas pesquisas. Porém, os números são duvidosos. Analistas argumentam que há muito chão pela frente. E muita coisa pode mudar mais adiante. Com a máquina nas mãos, Lima tem tudo para vencer.

Cadê

A Câmara Municipal aprovou requerimentos dando dez dias para o prefeito David Almeida (Avante) justificar a sua viagem a Barcelona, onde participou de uma maratona. Os gastos com as viagens chegam a mais de R$ 100 mil. E alguns vereadores se manifestaram que ele deve prestar contas desses recursos públicos. Em resposta, Almeida disse que é maratonista e foi garoto propaganda. E que o seu principal objetivo foi promover o turismo no Amazonas. A polêmica deve render ainda mais.

Turismo

Indiferente à polêmica motivada pela viagem a Barcelona acompanhado de sua comitiva, David Almeida disse que pretende estender o turismo para o eixo zona leste e norte da cidade. Segundo ele, a primeira iniciativa nessa direção aconteceu durante o lançamento do projeto ‘Gigantes da Floresta’, com temáticas amazônicas e concepção turística para Manaus. Para Almeida, a nova matriz econômica está no aproveitamento sustentável das potencialidades regionais. Argumento convincente.

Parintins

Além do Festival Folclórico cuja fama ganha o mundo, Parintins resgata a Feira de Bubalinos como uma estratégia para aquecer a economia, gerando mais empregos e renda à população. O evento ficou paralisado durante 27 anos. E agora volta com todo o gás. O governador do Amazonas, Wilson Lima (UB), participou do lançamento das novas atividades. O município tem um dos maiores rebanhos de gado do Estado. O setor absorve a mão de obra de centenas de pessoas. Era hora de dar mais fôlego.

Absurdo

A cúpula das Forças Armadas vê como absurdas informações sobre a orquestração de um suposto novo golpe. O problema vem sendo alardeado na mídia, principalmente na ala que pende mais para a esquerda, tendo como principal foco nesse fogo cruzado o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tentará a reeleição no próximo pleito. Segundo pesquisas, o chefe do Planalto vem caindo nas intenções de voto. E o franco favorito para vencer o pleito é Lula. Porém, as urnas vão dizer quem será o vencedor. É fato.

Greve

Petroleiros ameaçam com uma grave história caso a Petrobras seja privatizada. A empresa tem sido alvo de muitas críticas. A escalada dos preços dos combustíveis, provavelmente jamais vista no Brasil, vem sendo motivo de muitos embates, até com o presidente Jair Bolsonaro, suscitando protestos em praticamente todos os segmentos das atividades econômicas. Aumentar a gasolina, o diesel, etanol, além do gás, causa uma reação em cadeia. E Bolsonaro está preocupado com essa repercussão negativa.

ICMS

Outra questiúncula que impacta negativamente no projeto de reeleição de Bolsonaro é o ICMS diferenciado cobrado nos Estados. Na sexta-feira (13), o governo central impetrou uma ação no STF contra a suspensão do convênio do Confaz que definiu a política sobre alíquotas do imposto. Nomeado pelo presidente, o ministro André Mendonça atendeu a um pedido da AGU, suspendendo a incidência do imposto no diesel. Melhor para o presidente que tentará a reeleição no próximo pleito.

FRASES

“Fui garoto propaganda da minha cidade. Viajei para promover o turismo”.

David Almeida (Avante), ao justificar ida a Barcelona, onde participou de maratona.

“O balanço que eu faço é positivo”.

Sandro Nunes Vieira, juiz auxiliar da presidência do TSE, sobre testes em urnas eletrônicas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email