Bradesco perde R$ 24,1 bi em valor de mercado após balanço

TAMARA NASSIF

FOLHAPRESS

O Bradesco perdeu R$ 24,1 bilhões em valor de mercado nesta quarta-feira (7), de acordo com análise da plataforma de informações financeiras Comdinheiro.

A queda de R$ 165,5 bilhões para R$ 141,4 bilhões o levou à quarta posição entre os principais bancos do país em valor de mercado, atrás de Itaú Unibanco, BTG Pactual e Banco do Brasil.

Até o final de 2023, o Bradesco era o segundo maior no ranking, segundo análise de Einar Rivero, da Elos Ayta Consultoria.

O movimento decorre do tombo de 15,9% das ações preferenciais e de 13,02% das ordinárias durante o pregão da Bolsa desta quarta. Os papéis passaram a valer R$ 13,96 e R$ 12,63, respectivamente.

Os investidores se frustraram com o balanço corporativo do banco divulgado pela manhã, antes do início dos negócios acionários. O lucro líquido recorrente em 2023 foi de R$ 16,297 bilhões -21,2% menor que o registrado no ano anterior, quando também encolheu 21%, para R$ 20,7 bilhões.

O resultado veio abaixo das estimativas do mercado, de R$ 18,09 bilhões, segundo analistas consultados pela Bloomberg.

A frustração foi coroada com o plano estratégico para o período de 2024-2028, divulgado pelo presidente-executivo, Marcelo Noronha. Amplamente aguardado pelo mercado, a estratégia reúne uma série de iniciativas que miram melhorar a rentabilidade, embora o líder do banco tenha ponderado que os resultados virão gradualmente.

“Muitas boas intenções foram apresentadas, mas acreditamos que o mercado aguardará para ver os resultados aparecerem na demonstração de resultados do banco antes de agir”, afirmou o analista Thiago Batista, do UBS BB, em relatório. “A falta de números relevantes (no plano) decepcionou um pouco.”

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário