BRA e Embraer assinam contrato que prevê operação de US$ 1.4 bi

A Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) e a BRA Transportes Aéreos assinam nesta terça-feira, 21, um contrato de venda de 20 jatos EMB 195, no valor de US$ 730 milhões. O documento prevê outras 20 opções de compra, o que totaliza US$ 1.4 bilhão.
A BRA abriu recentemente a possibilidade de adquirir mais 35 jatos da Embraer, mas essa quantidade adicional não foi ainda formalizada neste contrato. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará da cerimônia, no hangar da Embraer em São José dos Campos (SP).
Este contrato deverá ter forte impacto no mercado brasileiro de aviação, pois a Embraer -terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo e líder na fabricação de aeronaves de até 120 lugares- não tinha, até este momento, nenhum jato operando no mercado civil da aviação brasileira.
O financiamento desses jatos será feito pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), nos moldes das operações padrões da instituição: TJLP de 6,5%, mais 1,5% a 2% de spread e taxa de risco de 0,8% a 1,8%. Além disso, o contrato inclui a isenção de ICMS.
Isso porque, em setembro de 2005, decreto do então governador Geraldo Alckmin (PSDB), isentou desse imposto as aeronaves fabricadas no estado, pois a antiga alíquota de 4% praticamente inviabilizava a venda de aviões pela Embraer no mercado interno.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email