Infraestrutura no AM ganha reforço

O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes anunciou nesta quarta-feira, 24, um pacote medidas destinado a melhorar a infraestrutura portuária, aeroportuária e rodoviária do Amazonas. Entre as  medidas estão a licitação para o asfaltamento de 52 quilômetros da BR-319 e o anúncio da evolução do projeto de privatização do aeroporto Eduardo Gomes. Na intervenção da BR-319 serão investidos R$ 220 milhões, no trecho Charles, entre os quilômetros 198 ao 250. Quanto ao trecho do meio, da BR-319, o ministro informou que até o final deste mês será encaminhado ao Ibama, o EIA/RIMA (Estudo de Impacto Ambiental e do Relatório de Impacto Ambiental) referente ao licenciamento da pavimentação.  

“ O governo Bolsonaro tem se dedicado, tem se destacando por resolver aquilo que estava parado. Por tirar do armário, por resolver questões que são complexas, foi assim ano passado que concluímos a BR- 163, no Pará, depois de 47 anos de obra, concluímos a pavimentação, foi um feito histórico. A repercussão foi imediata, o preço do frete caiu 26%. Este ano os nossos produtores ficaram muito mais competitivos e isso tem repercutido a olhos vistos. O resultado está aí. Tivemos uma safra recorde, que exportamos muito bem. Está sendo assim na Transnordestina, que estava parada há muitos anos”, pontuou o ministro.

Quanto à BR-319, o ministro Tarcísio Gomes disse que a intervenção será no lote Charles, que teve execução iniciada em 2000, mas foi paralisada em função de licenciamento ambiental. “Essa licença foi questionada e a obra parou. Depois se tentou retomar com Exército, mas não foi possível. Em 2007 foi estabelecido um termo de acordo e compromisso com o Ibama, para dar uma solução à 319 . Então ela foi dividida em quatro segmentos. Um segmento  “A”, que vai do quilômetro Zero aos 177, que é um trecho já pavimentado. Um trecho “B” que é na chegada a Rondônia,  inicio da travessia do rio Madeira, do  655 a 877,  também já pavimentado. Esses dois trechos teriam autorização para receber manutenção. O trecho do meio que vai do 250 ao 655 e o trecho “C”, que vai do quilômetro 177 ao 250 – Dos 177 ao 198 está pavimentado. Do 198 ao 250 que estamos licitando hoje”, disse o ministro.

Gomes explicou que a liberação para pavimentação só foi possível, graças às “costuras” que o ministério fez junto ao Ibama e com a Justiça federal . “Assim, vamos concluir a pavimentação, na mesma plataforma que temos hoje. Teremos duas faixas com 3,5metros cada uma, com acostamento de 90 centímetros para cada lado”, garantiu o ministro. 

Segundo ele, no final das contas a pavimentação vai ser excepcional inclusive na perspectiva do meio ambiente. Porque quando não se tem a pavimentação e que se faz manutenções ano a pós ano, troca-se o revestimento primário, que se lava a cada inverno. “Temos que explorar novas jazidas e novas jazidas. Então vamos dar uma solução em perfeita aderência à decisão judicial e que vai ser muito benéfica para o usuário e que também vai ser muito boa para o meio ambiente, neste contrato estamos prevendo inclusive a recuperação de áreas degradadas no entorno da rodovia. Vamos fazer retaludamento, isso vai combater processo erosivo vamos fazer plantios”, afirmou.

Porém, quanto ao trecho do meio, o mais crítico do ponto de vista da trafegabilidade, o ministro informou que no dia 30 de junho será publicado o edital de manutenção da área, porém apenas para combater os atoleiros. Vamos dar uma condição melhor para o amazonense, para que no próximo inverno ele não sofra tanto com o efeito chuva.  Agora até o final de junho nós já vamos encaminhar para o Ibama, o EIA/Rima do licenciamento do trecho do meio. “Acabamos os estudos ambientais e todas as considerações que tínhamos que fazer” concluiu. 

Aeroportos privatizados

Quanto às iniciativas do governo federal relacionadas aos aeroportos, o ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes, anunciou investimentos em vários municípios, entre eles, a reformulação do aeroporto de Coari e sobre o projeto de privatização que será encaminhado ao TCU (tribunal de Contas da União). “Teremos concessões de aeroportos. Estruturamos a 6ª rodada, que vai ser uma rodada em que vamos conceder aeroportos em blocos. Essa estruturação está pronta para ser encaminha para o TCU.  E temos três importantes aeroportos do Amazonas, Manaus, Tefé e Tabatinga, que vão ser transferidos para a iniciativa privada” disse.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email