Bovespa fecha em alta de 0,51%, com cena externa e Petrobras

O Ibovespa, principal indicador da Bolsa brasileira, teve ganho de 0,51%, aos 60.407 pontos. O volume financeiro foi de R$ 5,34 bilhões. A bolsa brasileira teve um dia instável, por vezes se descolando de sua principal referência externa: as bolsas americanas. Ainda sob a expectativa otimista que o Federal Reserve (banco central dos EUA) volte a cortar os juros básicos, os pregões americanos sustentaram mais um dia de recuperação, ainda que modesta.

Pelo menos dois indicadores econômicos concorreram para manter o bom humor do investidores: a demanda por pedidos de auxílio-desemprego subiu mais do que o esperado; o declínio do nível de encomendas à indústria foi muito pior que o previsto. Para analistas do mercado, números fracos da economia americana funcionam como reforço para as expectativas de um afrouxamento da política monetária.

Internamente, profissionais de mercado notaram alguns investidores trocando ações da Companhia Vale do Rio Doce por Petrobras, após alguns relatórios de grandes bancos terem rebaixado suas expectativas de preço para a primeira empresa e elevado suas projeções para os papéis da segunda.

A ação da Vale do Rio Doce praticamente dobrou de preço nos últimos 12 meses. E em setembro, valorizou 28%, o que tem animado alguns investidores a venderem os papéis para embolsar os ganhos.
Hoje, a ação preferencial, que tem movimentado R$ 1 bilhão nos últimos pregões, desvalorizou 2,73%, sendo cotada a R$ 49,12.

Acompanhando outras corretoras, a Brascan rebaixou sua recomendação para as ações da empresa, sob o argumento de que a Vale terá que desembolsar mais de R$ 700 milhões por causa da aquisição para operar um trecho da ferrovia Norte-Sul.

Além disso, a companhia assinou recentemente um acordo para construir uma usina de produção de placas de aço com a chinesa Baosteel.

“Alguns analistas mencionaram que a empresa terá que fazer pagamentos pesados por causa do leilão da ferrovia, que vai ter gastos que a usina. Eu concordo, mas no médio e no longo prazo, esses negócios vão agregar valor para a empresa”, afirma Ivanor Torres, da corretora Geral.
Com as restrições à Vale, os papéis da Petrobras têm se beneficiado.

A ação preferencial da petrolífera subiu hoje 0,85%, sendo negociada a R$ 59,20, com giro de negócios da ordem de R$ 600 milhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email