Bovespa fecha com ganho de 2,02%, marcando novo recorde de 2009

Passado o susto com o episódio Dubai, os investidores voltaram com ânimo às compras na jornada de ontem, empurrando a Bolsa brasileira para seu maior “preço” do ano, o mais alto desde junho de 2008. O bom humor foi favorecido por uma bateria de notícias favoráveis das economias asiática, europeia e também dos EUA.
O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, subiu 2,02% no fechamento, aos 68.408 pontos. O recorde histórico da Bovespa é 73.516 pontos, registrado no dia 20 do mês de maio de 2008.
“Parece que ‘Dubai’ realmente passou. Houve uma reação muito exagerada, mas o mercado logo percebeu que o episódio não afetou globalmente, mas sim, locamente, na Ásia e um pouco menos, na Europa. Além disso, as commodities subiram bem, o que sempre ajuda a nossa Bolsa”, avalia Boris Kogan, profissional da corretora Walpires.
Kogan avalia que a Bolsa pode ter um período de instabilidade até o final de ano, mas sustenta que a tendência ainda é positiva. “É claro que nós vamos ter alguns pregões muito volatéis, mas enquanto houver fluxo, a Bolsa deve subir”, diz ele.
A Bolsa de Nova York registrou alta de 1,29%. Na Europa, as principais Bolsas concluíram os negócios em seus maiores patamares dos últimos quatro meses.
Vários fatores contribuíram para reduzir a ansiedade sobre o episódio Dubai, visto inicialmente como um possível estopim de uma nova crise. Ontem, o banco central dos Emirados Árabes declarou que abriria uma linha de ajuda emergencial para bancos mais diretamente afetados pelo ‘default’. E hoje, o pivô da crise, a empresa Dubai World, forneceu mais detalhes sobre o processo de reestruturação dos pagamentos, o que também ajudou a aliviar os mercados.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email