Bolsonaro vem a Manaus para mostrar situação da floresta a embaixadores

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) virá a Manaus, em 6 de novembro, trazendo uma comitiva de embaixadores para sobrevoar a floresta. Segundo o presidente, o principal objetivo é mostrar projetos autossustentáveis para potenciais empreendedores que podem gerar novos empregos e renda à população.

Ele ressaltou que quer mostrar de perto “que não existe nada queimando” na região, como alardeia a comunidade internacional. O voo que reunirá o presidente e os diplomatas estrangeiros será entre Manaus (AM) e Boa Vista (RR).

O vice-presidente Hamiltou Mourão, que preside o Conselho Nacional da Amazônia, também virá na comitiva que visitará a região. Bolsonaro tem sido alvo constante de críticas devido a queimadas na Amazônia e na região do  Pantanal (MS), principalmente por parte de países da Europa.

“Nessa curta viagem, de uma hora e meia aproximadamente, os diplomatas não verão em nossa floresta amazônica nada queimando. Bolsonaro ressaltou que a população brasileira não deve se deixar influenciar pelas narrativas da comunidade internacional sobre a Amazônia. “Não podemos nos deixar vencer pela falsa narrativa.

De acordo com Bolsonaro, o Brasil está “fazendo o que é certo”,  reformando a economia, cortando gastos, fazendo reformas, priorizando desenvolvimento autossustentável com os recursos da rica biodiversidade e combatendo a corrupção pelo exemplo.

O presidente da Faea (Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas), Muni Lourenço, avalia que as nações ricas não podem pressionar pela não devastação da floresta sem apontar, em contrapartida, um meio de sobrevivência econômica para uma população que enfrenta muitas dificuldades financeiras, fome, sem quase nenhuma expectativa de vida.

O economista e consultor Ailson Resende vê nos recursos naturais as maiores potencialidades para a criação de uma nova matriz econômica, que iria somar-se às atividades da ZFM (Zona Franca de Manaus. “Esse novo viés econômico pode tornar o Amazonas mais competitivo no mercado econômico internacional”, analisa.

Para ele, a proposta do presidente Jair Bolsonaro em aproveitar as riquezas dos recursos naturais da Amazônia com empreendimentos autossustentáveis só contribui para alavancar o desenvolvimento da região, gerando mais empregos e renda. “Temos que aproveitar todos esses recursos, mas com medidas sustentáveis, que preservem a floresta e o meio ambiente”, disse.

Segundo informações da assessoria do Planalto, além de Manaus, Bolsonaro irá aos municípios de Barcelos, onde visitará um hotel flutuante, e São Gabriel da Cachoeira.

De acordo com os dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) relativos a outubro, as queimadas na Amazônia aumentaram 13% nos primeiros nove meses do ano em comparação com o mesmo período em 2019.

O levantamento aponta ainda que a floresta vive a sua pior fase de incêndios em uma década. Em setembro, foram registrados 32.017 focos na maior floresta tropical do mundo, um aumento de 61% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email