10 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Bolsas fecham sem direção após fala de Bernanke

Presidente do Federal Reserve afirmou que Banco Central deve fornecer suporte à economia americana, levando o mercado à tensão

As bolsas europeias fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira. Inicialmente, os mercados foram impulsionados pelos comentários do presidente do Federal Reserve dos EUA, Ben Bernanke, de que o Banco Central está preparado para fornecer um suporte adicional para a frágil economia do país. Mas depois investidores realizaram lucro antes do fim de semana. O índice pan-europeu Stoxx 600 teve leve avanço de 0,15 ponto (0,06%), a 265,83 pontos, encerrando a semana com alta de 1,36%.
Apesar dos ganhos registrados logo após a fala de Bernanke, os mercados reduziram as altas quando os investidores perceberam as dificuldades ressaltadas pelo presidente do Fed em determinar o ritmo, tamanho e custos de um novo programa de compra de ativos. “Essa cautela parece ter desencadeado uma rodada de realização de lucro, com os mercados se preparando para o fim de semana”, disse Michael Hewson, analista da CMC Markets.
Para Justin Urquhart Stewart, cofundador da Seven Investment Management, os mercados ainda parecem relativamente positivos, mas existe um receio relacionado ao fato de as ações, os bônus e as commodities estarem se movendo na mesma direção. “Algo terá de ceder. Parece aquela situação de comprar no rumor e vender no fato. O rumor são as medidas de afrouxamento quantitativo. O fato é que algo vai ceder quando isso acontecer”, acrescentou, afirmando que os investidores devem começar a realizar lucros quando eventualmente o Fed divulgar um anúncio oficial.
A zona do euro teve um deficit de € 4,3 bilhões (US$ 6.0 bilhões) na balança comercial em agosto, depois do superavit revisado de € 6,2 bilhões em julho. O deficit surpreendeu o mercado, que esperava que as importações se igualassem às exportações. Já a inflação anual da região subiu para o nível mais alto em 22 meses em setembro, segundo a agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos 16 países que usam o euro subiu 1,8% no mês passado, em comparação com o avanço de 1,6% em agosto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email