Bolsas fecham em alta, mas acumulam queda em agosto

As principais bolsas europeias fecharam em leve alta, revertendo perdas registradas mais cedo. Perto do fim da sessão, dados sobre a confiança do consumidor dos EUA ajudaram o mercado, amenizando receios sobre o ritmo da recuperação econômica. O índice pan-europeu Stoxx 600 teve uma pequeno ganho de 0,15 ponto (0,06%) e fechou em 251,31 pontos. No mês, o índice acumulou perda de 1,6%.
Os mercados na Europa abriram em queda, acompanhando a retração de 3,6% na Bolsa de Tóquio, em meio a receios sobre o fortalecimento do iene. Mas nos EUA, perto do fim da sessão na Europa, as bolsas operavam em alta, impulsionadas pelo índice de confiança do consumidor do Conference Board, que subiu para 53,5 em agosto, de 51 em julho. A previsão dos economistas era de que o índice ficaria em 51.
Nesta terça-feira também foi divulgada uma queda na taxa de inflação anual da zona do euro em agosto, sinalizando que o Banco Central Europeu tem espaço para manter a sua política monetária, segundo dados preliminares da Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos 16 países da zona do euro recuou para 1,6% em agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado, depois de aumentar 1,7% em julho.
Também foi divulgada a taxa de desemprego da zona do euro, que permaneceu inalterada em 10% pelo quinto mês consecutivo em julho, indicando que apesar do forte crescimento da economia no segundo trimestre a recuperação ainda não resultou na criação de um número significativo de novos empregos.
“Nós tivemos um mês onde os receios macroeconômicos dominaram o cenário”, disse Paul Kavanagh, da Killik & Co. Segundo o analista, as condições voláteis e a incerteza econômica criaram “um mercado mais dos traders do que os investidores”.
Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 23,66 pontos (0,45%), em 5.225,22 pontos. No mês, o índice acumulou perda de 0,63%. Hoje, o setor de mineração teve um bom desempenho (Anglo American +1,94%, Antofagasta +0,78%, BHP Billiton +1,86%, Fresnillo +3,22%, Kazakhmys +1,58% e Vedanta +2,05%). A Bunzl, empresa de empacotamento e distribuição, avançou 1,28%, após divulgar um aumento de 6,9% no lucro líquido do primeiro semestre. A prestadora de serviços Serco recuou 2,51% e a Unilever caiu 0,29%.
Mas o analista Ben Critchley, da IG Index, fez um alerta contra o otimismo. “Embora exista a ideia de que há uma forte dose de pessimismo pesando sobre os preços das ações no momento, será preciso um choque de dados indubitavelmente bons para ajudar os mercados a terem ganhos significativos”, comentou.
Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra DAX fechou em leve alta de 12,81 pontos (0,22%), a 5.925,22 pontos. O índice totalizou retração de 3,62% am agosto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email