Bolsas caem com tensões sobre mercado imobiliário

As Bolsas européias caíram ontem, ainda afetadas pelas preocupações quanto à situação do setor de hipotecas do mercado imobiliário nos EUA. A queda no preço do petróleo afetou as ações da empresas do setor de energia.
A Bolsa de Londres caiu 0,57% e ficou em 6.189,10 pontos; a Bolsa de Paris teve baixa de 1,16% e fechou em 5,532.99 pontos; e a Bolsa de Milão caiu 0,95%, para 30.620 pontos. A exceção do dia foi a Bolsa de Frankfurt, que registrou ligeira alta de 0,12%, indo para 7.444,45 pontos.
Com o recuo do petróleo ao patamar de US$ 73 (depois de ter atingido os US$ 78 nos últimos dias), as ações do setor de energia – com destaque para as do setor petrolífero – fecharam em baixa. Os papéis da Total caíram 2%; os da British Petroleum caíram 1,3%; e os da Statoil, 4,1%. A desconfiança dos investidores aumentou com a notícia de que a empresa de hipotecas American Home Mortgage (AHM), uma das 10 maiores empresa do setor de crédito imobiliário e hipotecas dos EUA, apresentou um pedido de proteção sob o “Chapter 11” – o capítulo da legislação americana que regulamenta as falências e concordatas.
A American Home Mortgage é a baixa mais recente entre as grandes empresas do setor hipotecário nos EUA, que há meses vem sofrendo abalos – neste ano, outras 50 empresas do setor hipotecário, de diversos portes, já pediram concordata. A American Home Mortgage não tinha participação significativa no segmento “subprime” (de maior risco), foco das atuais preocupações sobre o crédito imobiliário nos EUA.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email