Bolsas asiáticas fecham em alta, após efeito China

Asiáticas fecharam em alta, recuperando-se de perdas
causadas pela desvalorização da moeda chinesa

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira, recuperando-se de perdas acumuladas nos últimos dias em reação à desvalorização inesperada do yuan no começo da semana, após comentários do Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) sobre a estabilidade cambial. O Xangai Composto, principal índice acionário chinês, subiu 1,8%, encerrando o pregão a 3.954,56 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, que tem menor abrangência, avançou 2,2%, a 2.298,79 pontos.
O PBoC declarou ter capacidade de manter o yuan estável e se comprometeu a abrir os mercados de câmbio do país para investidores estrangeiros. Em comunicado, que veio três dias depois da drástica desvalorização de 1,9% yuan, o PBoC afirmou que a “ampla” reserva de moedas estrangeiras da China, as boas condições fiscais e um sistema financeiro saudável dão grande sustentação para uma taxa de câmbio estável.
Segundo o PboC, não há motivo para esperar que o yuan continue se depreciando e a moeda chinesa poderá logo iniciar uma trajetória de valorização. Para Li Lei, analista da China Minzu Securities, os comentários do PboC deram segurança aos investidores de que a desvalorização do yuan foi um ajuste único. Além disso, o avanço dos mercados acionários da China também foi garantido por uma forte expectativa de que Pequim implemente reformas nas estatais.
Em Hong Kong, o índice Hang Seng teve alta de 0,43%, a 24.018,80 pontos, enquanto na bolsa taiwanesa, o Taiex subiu 0,3%, a 8 311,74 pontos, e o Kospi avançou 0,40% em Seul, a 1.983,46 pontos, depois de o banco central coreano decidir manter sua taxa básica de juros inalterada em 1,5% pelo segundo mês consecutivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email