BNDES cria linha de R$ 4 bi para cana

Em tempos de alto consumo de gasolina e preços elevados do etanol, o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) anunciou ontem uma linha de financiamento de R$ 4 bilhões para incentivar a produção de cana-de-açúcar pela via da renovação de canaviais antigos e ampliação da área plantada.
Batizado de BNDES Prorenova, o programa quer aumentar a produtividade das lavouras e com isso reduzir a ociosidade industrial da produção de açúcar e etanol no país, informou o BNDES. O programa vai vigorar até o final de 2012 e pretende atingir pelo menos 1 milhão de hectares de cana-de-açúcar plantada.
Com o aumento da disponibilidade de matéria-prima, a expectativa é que a produção de etanol aumente de 2 a 4 bilhões de litros entre 2013 e 2014, o que representaria um crescimento de mais de 10% em relação à safra atual de cerca de 25 bilhões de litros, informou o banco.
Os financiamentos serão realizados pelos agentes financeiros intermediários do BNDES para médias-grandes e grandes empresas, ou seja, que tenham receita operacional bruta igual ou superior a R$ 90 milhões.
O custo do empréstimo será de TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo, de 6% ao ano) mais 1,3% de remuneração básica para o BNDES, além de taxa de intermediação financeira de 0,5% e remuneração do agente repassador do recursos, que será negociada entre o agente e o beneficiário.
O BNDES entrará com até 80% do investimento total e o prazo do financiamento será de 72 meses, incluindo prazo de carência de até 18 meses. O banco informou ainda que as pequenas e médias empresas já contam com o apoio do BNDES automático com condições mais atraentes que o BNDES Prorenova. Nesses casos, a remuneração básica do BNDES é de 0,9% e a fatia do banco no investimento pode chegar a 90%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email