Bisneto vê golpe no reordenamento do Centro

Na manhã desta quarta-feira (19), o deputado estadual Arthur Bisneto (PSDB) se posicionou por meio de um Comunicado de Liderança, na Aleam (Assembleia Legislativa do Amazonas), sobre as declarações que um grupo de camelôs vem implantando na categoria com objetivo de prejudicar o trabalho de reordenamento do Centro da cidade. Bisneto classificou o posicionamento do grupo como um “golpe para tentar continuar explorando a categoria de ambulantes”.
Na última terça-feira (18), um grupo que é contra a organização da cidade tentou “plantar” uma informação falsa de que os ambulantes, que receberão o auxílio de mil reais para organizarem sua mudança para as galerias populares, teriam que devolver o recurso. “Isso é uma mentira, essa verba é um valor para que os ambulantes se instalem nos centros de comércios populares e não um financiamento. Estão tentando jogar por terra um projeto que só beneficia e encaminha Manaus para um futuro melhor. Um grupo inexpressivo de manifestantes tenta implantar uma história, de que ao tirar esses vendedores das ruas, estaria tirando sua condição de trabalho”, alertou Bisneto.
Para Bisneto, essa reestruturação do Centro foi um grande acerto da Prefeitura de Manaus, que só irá trazer benefícios a população e aos ambulantes. “Existe a parceria, vontade do prefeito, recurso financeiro e também a vontade dos ambulantes. Com isso, vamos fazer com que Manaus seja a cidade que desejamos, limpa e organizada”.
Um dos exemplos citado pelo deputado, em seu discurso, foi o caso do centro de compras que será instalado próximo ao Terminal 4, no Jorge Teixeira, que fica no coração da zona Leste. “Vendedores que moram naquela região terão a facilidade de levar seu negócio avante perto de casa, irão economizar na questão do transporte. A estrutura que esses novos espaços comerciais oferecerão é excelente, com banheiros e ventilação adequada, livrando os trabalhadores do sol e da chuva, além dos perigos existentes na rua. Quero parabenizar a prefeitura e os camelôs, que na sua grande maioria já aderiram ao programa. Essa pequena minoria, que está contra o projeto, não representa a massa. São tubarões que temem perder essa exploração financeira, que eles fazem aos pais de família. Enquanto o ambulante está lá trabalhando, eles desfilam na cidade em carros importados. Vamos dar de volta a Manaus as suas calçadas e também dignidade para aqueles que atuam no comércio. Os verdadeiros camelôs se tornarão microempresários”, pontuou o tucano.
Atualmente, 2.082 ambulantes ocupam as ruas do Centro. Nesta primeira fase, 650 vendedores deverão ser alocados em três centros de comércio popular.

O legado da Copa

O deputado também declarou que o reordenamento do Centro é um projeto da prefeitura que servirá para preparar a cidade para os jogos da Copa do Mundo. O deputado reforçou que alguns shoppings já terão condições de uso até o meio do ano. “Estamos dando alguns passos, mas é claro que precisaríamos de muito mais recursos para mudar questões como mobilidade urbana. A prefeitura e o governo do Estado fazem o que podem. Estamos agora aguardando o pagamento da promessa que a presidente Dilma Rousseff (PT) fez em aplicar recursos para o Amazonas”, disse.
O tucano reforçou que a administração do prefeito Arthur Neto não costuma “tapar o sol com a peneira” e tem se empenhado para melhorar cada vez mais a cidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email