Ainda que 2013 tenha sido um ano estável para o Brasil do ponto de vista do desemprego, com a taxa de população desocupada atingindo 4,6% em novembro, o menor nível desde o início da série histórica, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os trabalhadores não receberam grandes incrementos salariais de uma maneira geral.
O rendimento médio dos brasileiros cresceu apenas 2% nos primeiros 11 meses do ano em comparação com o mesmo período de 2012, passando de R$ 1887,70 para R$ 1.910,20, de acordo com a PME (Pesquisa Mensal de Emprego) divulgada neste mês pelo instituto.
No entanto, alguns cargos foram mais valorizados pelas organizações, como o de Controlador Regional, da área de finanças, que teve faixa salarial de aproximadamente R$ 35 mil neste ano, segundo pesquisa da empresa de recrutamento Michael Page feita com profissionais de São Paulo.
O montante é cerca de 44% maior do que o salário da presidente Dilma Rousseff, de R$ 19.833,17 (após descontos).
Para Marcelo de Lucca, diretor da Michael Page no Brasil, como o cenário macroeconômico do país em 2013 não teve o desempenho esperado, as empresas reforçaram a estrutura financeira a fim de controlar e gerenciar os custos da produção visando um resultado melhor.
“Você tem uma dúvida sobre o potencial de alavancar receita, então controla custos. Isso gera mais exposição ao setor financeiro [dentro da empresa]”, avalia o executivo, que aponta que a área financeira tem se tornado o “braço direito” dos CEOs das organizações.
De acordo com o levantamento, outras duas funções ligadas ao departamento de finanças estão entre os cargos melhores remunerados em 2013: a de Superintendente Comercial, do setor de seguros, com faixa salarial de R$ 25 mil, e a de Gerente Tributário Sênior, com salário de R$ 30 mil.
Outras profissões que também se destacaram são as ligadas aos setores de consumo – como Marketing, Vendas e Varejo –, que continuaram se beneficiando com o aumento do poder de compra da população da classe C. Os executivos com os cargos de Gerente Nacional de Vendas, Gerente de Comunicação ou Marketing e Gerente Regional (com destaque para o setor de shopping centers) tiveram remuneração média de R$ 25 mil. Gerente executivo de tecnologia (Tecnologia da Informação) recebem salário de R$ 26 mil. Executivos do setor de construção podem esperar um 2014 ainda melhor em termos de remuneração. Segundo a pesquisa, um Gerente de Contratos do setor de obras pesadas teve salário médio de R$ 30 mil em 2013. Para Marcelo de Lucca, apesar de certa frustração do setor com os investimentos no PAC, as obras de preparação para a Copa do Mundo e Olimpíada do Rio alavancaram a remuneração dos profissionais ligados a este mercado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email