Basa soma R$ 150 milhões em recursos para Amazônia

Somente no primeiro trimestre deste ano, o Banco da Amazônia financiou mais de R$ 150 milhões para agricultores familiares da região. Foram realizadas mais de nove mil operações de contratações de crédito. A afirmação é do presidente da entidade, Valmir Pedro Rossi, que assumiu o cargo na segunda quinzena de fevereiro deste ano.
O contador que iniciou sua carreira no Banco do Brasil em 1961, no interior do Rio Grande do Sul, é formado pela Universidade de Passo Fundo – RS, tem duas pós-graduações (Administração Financeira e Marketing) e dois MBA (Altos Executivos e Gestão Avançada de Negócios).
“Já trabalhei nos Estados de São Paulo, Pará, Rio Grande do Sul, Piauí e Alagoas e Distrito Federal. Desde 2011, eu estava na Argentina como Gerente Regional da América Latina, pelo Banco do Brasil”, conta Rossi, que deixou o cargo para presidir o Banco da Amazônia.
Dentre os atrativos do Basa, o novo titular explica que uma de suas principais motivações para aceitar o desafio está ligada ao desenvolvimento da Amazônia. “O papel do banco, na condição de principal agente de desenvolvimento da Região Amazônica, é o de atender o maior número possível de trabalhadores e ampliar sua meta de aplicação de recursos do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar)”, explica.
De acordo com a gerente de Agricultura Familiar e Microfinanças do Banco, Cristina Lopes, o Pronaf é a principal estratégia no país destinado a fomentar este tipo de mão de obra, estimular e melhorar a geração de renda e de serviços rurais. “O Banco da Amazônia, até o final de 2012, apresentou uma carteira com 226.497 financiamentos, envolvendo recursos da ordem de 2, 5 bilhões”, informou.
Atualmente, a região Norte concentra mais de 475 mil estabelecimentos rurais, dos quais mais de 413 mil são vinculados à Agricultura Familiar. Cerca de 1,6 milhão de pessoas trabalham em estabelecimentos rurais; delas, 1,3 milhão é agricultor familiar. No que se refere à Amazônia Legal, ou seja, além do Norte e somados os Estados do Maranhão e Mato Grosso, este número aumenta para mais de 3 milhões de pessoas do ramo rural, dos quais cerca de 2,4 milhões pertencem à Agricultura Familiar.

O Banco

O Banco da Amazônia é a principal instituição financeira federal de fomento da região amazônica. Possui papel relevante tanto no apoio à pesquisa quanto no crédito de produção, respondendo por mais de 60% do crédito de longo prazo da Região. Com sua atuação, o Banco se articula com diversos órgãos vinculados aos governos federal, estadual e municipal, através de parcerias com diversas entidades, universidades, Sebrae, organizações não-governamentais ligadas ao fomento sustentável e àquelas representativas dos diversos segmentos do empresariado e dos pequenos produtores rurais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email