Basa é destaque em relatório da Febraban

O Banco da Amazônia, através dos exemplos de sustentabilidade na região, foi destaque no Relatório Anual de 2011 da Febraban (Federação Brasileira de Bancos). O objetivo dessa Federação é representar seus associados em todas as esferas (Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de sociedades representativas da sociedade), para o aperfeiçoamento do sistema normativo, a continuada melhoria da produção e a redução dos níveis de risco.
No relatório, constam dois bons exemplos de cunho sustentável realizados pelo Banco da Amazônia. Um deles está relacionado aos Treinamentos e Cursos. A instituição promove treinamentos e capacitação dos gerentes executivos, coordenadores, gerentes de negócios e de relacionamento, supervisores da Carteira de Operações e técnicos envolvidos na análise e no acompanhamento de crédito, além de dar apoio a realização de MBAs, graduação, mestrado e doutorado por meio do Programa de Desenvolvimento Educacional. Um dos cursos oferecidos é o de Política Socioambiental, com a participação de todos os colaboradores do Banco em seus dois primeiros módulos.
A Federação também busca concentrar esforços que favoreçam o crescente acesso da população em relação aos produtos e serviços financeiros. Nesse sentido, outro bom exe mplo que proporcionou o destaque do Banco da Amazônia no relatório anual foi o direcionamento de sua atuação nas Microrregiões de Baixa Renda (MRGs), que são áreas que possuem baixo rendimento domiciliar e baixo dinamismo, de acordo com a Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).
De acordo com o gerente de Gestão de Programas Governamentais, Oduval Lobato, as ações creditícias do Banco da Amazônia se intensificaram nos municípios de baixa renda e/ou desassistidos de produtos financeiros e serviços bancários em razão da iniciativa “FNO-Itinerante”, implementada na forma de projetos pilotos em conjunto com o Ministério da Integração Nacional e parcerias com os estados e municípios da região Norte, Sebrae e outros. “Essa iniciativa tem o propósito de proporcionar crédito aos beneficiários situados nessas localidades carentes desses serviços. A nossa meta é atingir 100% dos municípios da região Norte até o final de 2012. Hoje, somente sete municípios ainda não foram assistidos”, informa.
Concentradas no Norte e Nordeste, as regiões combinam situações de pobreza e debilidade da base econômica regional. O banco ainda leva em consideração o grau de urbanização das regiões (50,4%), assim como o nível de educação (cerca de 60% da população estudou menos de quatro anos) e o rendimento domiciliar médio, é de apenas 27% da média nacional. O número total de pontos de acesso em áreas de desvantagem econômica é 21, cerca de 12% do total de postos de atendimento do Banco da Amazônia. Para este ano, a meta é de abertura de quatro agências nos Estados de Rondônia, Tocantins, Acre e Amapá.
A Febraban conta com 121 dos 172 bancos registrados no Banco Central do Brasil (dezembro/2010).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email