Banco do Brasil nega envolvimento em quebra de sigilo de contas bancárias

O BB (Banco do Brasil) informou que, até o momento, não foi identificado qualquer fato que indique violação de sigilo de dados na instituição.
Segundo matéria publicada na edição de sexta-feira, 3, do jornal “O Globo”, a Polícia Federal investiga se o BB atuou na violação de contas bancárias do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira.
No último dia 1º, a Receita Federal confirmou ter liberado dados fiscais de Verônica Serra, filha do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, mediante uma procuração falsa. Além da assinatura falsa, o reconhecimento da firma em cartório era forjado.
Na semana passada, a Receita também admitiu o vazamento do sigilo fiscal de Eduardo Jorge. A Receita confirmou que, em investigação preliminar, descobriu a existência de uma organização criminosa que vendia informações de contribuintes.
Em nota, o BB “reitera o zelo pela integridade e segurança dos dados de quem mantém relacionamento com o banco. Até o momento, não foi identificado qualquer fato que indique violação de sigilo, nem que aponte nessa direção”.
“O Banco do Brasil lamenta ainda que a instituição, que tem ações negociadas em Bolsa, seja exposta na cobertura jornalística, sem a apresentação de dados concretos. O banco recebeu ofício da Justiça e vai se manifestar, adequadamente, na forma processual”, concluiu a nota.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email