7 de março de 2021

Banco cresce com foco em jovens

A educação financeira tem ganhado relevância entre os brasileiros, até mesmo entre os mais jovens. Uma das provas disso é o crescimento do Neagle Bank, novo banco digital voltado para adolescentes de 12 a 18 anos, que ultrapassou a marca de 200 mil contas ativas em apenas seis meses de atividade.

As contas digitais foram encabeçadas pela dupla responsável pelo canal Neagle, no YouTube. Inclusive, é lá onde é feita a principal divulgação do Neagle Bank. O linguajar e os daily vlogs trazem mais proximidade entre o banco e os jovens, potencializando a abertura de contas digitais neste segmento.

Além disso, os fãs dos vídeos acabam abraçando a ideia de abrir uma conta digital e, ao mesmo tempo, ajudar a dupla de influenciadores.

O Neagle atua de maneira parecida de outros bancos digitais modernos — como Nubank, Neon ou Banco Original — e pode ser adquirido na versão gratuita ou na versão paga, disponível a partir de R$ 7,90 mensais.

A versão sem mensalidade traz suporte de serviços financeiros, gerenciamento de saldos, transferências e um cartão físico com R$ 47,90 para contas gratuitas. Já a versão paga inclui cartão virtual, descontos em boletos, cores diferentes para personalizar seu app, créditos de jogos e cashback em algumas compras pelo Neagle Bank.

Para os jovens menores de idade, o cadastro no app necessitará da autorização e de uma selfie dos responsáveis legais, já que a empresa usa inteligência artificial para verificar se a foto realmente foi tirada por um maior de idade.

Banco digital teve salto de “trampolim”

Mas se o Neagle Bank tem crescido rapidamente nos últimos meses, a “culpa” também é da startup carioca Trampolin — que divide os lucros no modelo de negócios firmado com a Neagle Bank.

A empresa não só fornece a plataforma tecnológica de “banking as a service”, como também dá suporte para o canal de vídeos Neagle, potencializando os lucros e, consequentemente, o alcance dos youtubers. A startup mergulhou na ideia de criação de contas digitais dos influenciadores e resolveu atuar como intermediário entre a dupla e os clientes.

“A gente precisava se aliar a quem tem a distribuição. Precisávamos de clientes e marcas que já estivessem conversando com o usuário final. Assim decidimos ser banking as service”, afirmou Lucca Freire, COO da Trampolin.

E se os números já são positivos, devem ficar ainda melhores até o fim do ano. Isso porque Freire estuda uma repaginação da plataforma e novos contratos com influenciadores digitais.

A expectativa é que as ações sejam capazes de fazer com que o Neagle Bank alcance 1 milhão de contas ativas até dezembro de 2021.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email