Bancada petista critica mensagem

A leitura da Mensagem do prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) durante a abertura dos trabalhos Legislativos, ocorrida na manhã desta segunda-feira (10), na CMM (Câmara Municipal de Manaus) obteve alguns pontos divergentes na avaliação da bancada petista da Casa, entre os quais, questões relacionadas à tarifa de esgoto, transporte público, saúde e educação.
Ao ouvir atentamente o discurso do prefeito Arthur, o vereador Waldemir José (PT), avaliou que alguns problemas centrais da cidade como a tarifa social da água, não foram resolvidos e criticou a autorização do reajuste de 5,6% para a tarifa da água, sem os devidos serviços de qualidade oferecidos à população.

Transporte público

Waldemir José observou também, que em nenhum momento o prefeito citou na Mensagem a questão da fiscalização do transporte público, ao lembrar que está sendo feita por ele (Waldemir José) uma rígida fiscalização em relação ao número de viagens que deveriam ser feitas pelos ônibus de transporte público. “A conclusão que temos é que a população paga por um serviço que não é executado”, criticou o petista, ao acrescentar ainda, que mesmo com os GPS instalados nos veículos do transporte coletivo ainda não há um cumprimento dos serviços à população.
Apesar de avaliar positivamente a expectativa que trás a Mensagem do prefeito, o atual líder do Partido dos Trabalhadores na CMM, vereador professor Bibiano baseou sua opinião nas experiências advindas de prefeitos anteriores, que trazem boas mensagens, e que na hora de concretizá-las não são positivas para a população, dando como exemplo, a sexta posição que a cidade de Manaus exerce como maior economia do Brasil, comparado ao IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da cidade, o qual está entre os últimos das cidades brasileiras. “Há uma contradição”, avaliou o vereador.

Evasão escolar

Além dessa questão, Bibiano destacou também que a área da educação é um fator elementar, ao questionar o aumento do número de evasão escolar na educação infantil. “O que foi feito para que esse problema detectado no início da gestão fosse evitado no ano seguinte?”, questionou o líder do PT.
Também foi citada na Mensagem do prefeito, a questão da exploração sexual infantil em Manaus, o que também chamou a atenção do vereador, que questionou a falta dos equipamentos e a má distribuição dos Conselhos Tutelares para o atendimento da cidade. “Essas expectativas que surgem com a fala do prefeito e trazidas para o nosso cotidiano, não conseguem nos encher de esperanças”, disse o parlamentar.

Ideb

Já a questão do aumento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, também lida na Mensagem do prefeito, foi criticada pela vereadora Rosi Matos (PT). Ela disse que o prefeito não colocou em questão os 35 mil alunos, que segundo ela, estão fora de sala de aula. “Como o prefeito quer aumentar o Ideb se existem 35 mil alunos fora da escola?”, questionou a vereadora.
A cerimônia de abertura foi dirigida pelo presidente da CMM, vereador Bosco Saraiva (PSDB) e contou com a presença dos 41 vereadores, do governador do Estado, Omar Aziz (PSD), do vice-governador, José Melo (PROS) e demais autoridades locais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email