Bancada cobra liberação de emendas parlamentares para ações contra a Covid-19

A segunda reunião da Comissão Externa da Câmara que companha as ações de enfrentamento à disseminação do Covid-19, ocorrida nesta quinta (23) focou na precária situação do sistema de saúde do Amazonas, que concentra os piores números proporcionais de casos confirmados e mortes decorrentes do novo coronavirus. Os reiterados pedidos de ajuda federal foram a tônica da reunião.

Em paralelo à curva ascendente de contágio – e com o provável platô dentro de 15 dias –, o que mais impressionou os membros da comissão foi o estado de penúria do sistema de saúde no Amazonas. Em especial nos 61 municípios do interior, que não dispõem de nenhum leito de UTI, apesar das localidades concentrarem pouco menos da metade da população amazonense.

Nos cálculos dos especialistas presentes no evento, o Estado dispõe atualmente de 1.039 leitos de capacidade instalada, incluído os de Unidade de Tratamento Intensivo e os clínicos. Diante do quadro atual do avanço da pandemia, o Amazonas necessitaria de no mínimo 2.190 leitos, encontrando uma lacuna de 1.151 leitos a ser preenchida no curtíssimo prazo.

Um dos dois parlamentares que representam o Estado, o deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM), fez um apelo ao governo federal para que este libere, com a maior urgência possível, as emendas parlamentares destinadas ao combate da pandemia de coronavírus. antes que a crise se aprofunde ainda mais no Amazonas. 

“Tenho visitado os Ministérios numa peregrinação para que os mais de R$ 200 milhões destinados pela bandada do Amazonas para a saúde do Estado sejam liberados com a maior brevidade possível”, contou. Membro titular da comissão, o político disse que teme que o avanço da doença no interior e nas comunidades indígenas faça com que a pandemia se transforme em uma verdadeira “carnificina”. 

Marcelo Ramos informou ainda que foram liberados de suas emendas R$ 8.493.973 para os municípios de Parintins, Tefé, Humaitá e Careiro da Várzea. No entanto, ele pondera que falta mais agilidade para que o Amazonas possa dar as respostas que a população aflita espera. “Somente entre as minhas emendas individuais e de bancada, destinei R$ 53,70 milhões. Ainda é muito pouco, diante do desafio para o sistema de saúde do Amazonas de conter essa crise avassaladora”, lamentou.

“Cenário de guerra”

Durante a audiência, o outro parlamentar que integra a comissão, deputado Delegado Pablo (PSL-AM), solicitou novamente prioridade às questões de saúde pública que envolvem o combate ao coronavírus no Amazonas. Durante sua fala, pediu prioridade e celeridade na fiscalização dos membros da comissão nos hospitais de Manaus. 

A lista de unidades de saúde elencadas no requerimento do parlamentar inclui os hospitais e pronto socorros 28 de Agosto, João Lúcio e Platão Araújo, além das maternidades Balbina Mestrinho e Ana Braga, e outras instituições, como o HUGV (Hospital Universitário Getúlio Vargas) e o Hospital Adriano Jorge. A data da visita técnica deve ser divulgada na próxima semana. 

Em vídeo distribuído por sua assessoria de imprensa, Delegado Pablo observou ainda que o panorama exposto pelos profissionais de saúde é um verdadeiro “cenário de guerra”, sem leitos e EPIs, mas com muitos “números teóricos”. Alguns SPAs (Serviços de Pronto Atendimento) se encontrariam ainda sem o comparecimento de seus diretores há dias. 

“Ficou muito claro que nossas unidades hospitalares já chegaram ao limite. Esses profissionais estão no dia a dia, vivendo essa realidade. O que peço desta comissão é que a gente adiante as medidas que solicitei aqui. Já tivemos um requerimento aprovado na semana passada para visitas técnicas às unidades de saúde. Esperamos que saia o mais rápido possível um relatório desta comissão, transmitindo a realidade de nosso sistema de saúde”, encerrou. 

Fonte: Marco Dassori

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email