Bairro da Paz cresceu com sofrimento

Como toda comunidade que tem a sua origem através de invasão, o bairro da Paz, localizado na zona centro-oeste de Manaus, teve um começo sofrido. Surgindo no final da década de 80, a partir de uma área verde dentro do conjunto Santos Dumont, que na época fazia parte do bairro Flores, posteriormente passou a pertencer legalmente ao Bairro da Paz. 

De acordo com o Instituto Municipal de Planejamento e Informática (IMPLAN), o bairro está situado bem próximo ao centro geográfico de Manaus, nas extremidades do bairro Redenção e dos conjuntos Hileia e Santos Dumont, com uma população de cerca de 12.294 habitantes.

No início do bairro o que se avistava na comunidade eram barracos feitos sem qualquer planejamento arquitetônico, cobertos de lonas e papelão, ocupados por famílias que não tinham onde morar, vindos do interior do Amazonas ou de outros estados.  Outro problema enfrentado era o alto índice de violência que rendeu ao bairro o apelido de “varadouro”, por se tratar, naquela época, de um local onde eram encontradas diversas pessoas assassinadas.

A técnica de enfermagem Branca Raimunda, 59, umas das primeiras moradoras do bairro, relembra a época em que chegou ao local. “Naquela época não havia água encanada, fazíamos o abastecimento das casas com água de cacimbas. Havia muitos buritizais e açaizeiros espalhados pelo bairro. Um igarapé de água limpa garantia aos moradores um banho gelado no final de semana.  Hoje, o lago se tornou um esgoto devido à poluição causada pela expansão da área urbana”, lamenta.

Em contraste com esta área de invasão que surgia na década de 80, ali bem próximo, já na limitação do bairro de Flores, situavam-se diversos condomínios fechados, além do Conjunto Santos Dumont, que em 1996 após o reordenamento da Prefeitura de Manaus passaram a pertencer ao bairro da Paz.

O bairro só começa a ganhar estrutura urbana entre 1990 e 2000, quando passou a ter água encanada, energia, TV a Cabo, internet banda larga e pavimentação, além de uma arquitetura moldada na modernidade, alcançando diversas outras conquistas.

Atualmente, o bairro oferece uma boa estrutura no campo educacional, dispondo de escolas públicas e privadas, entre elas: a Escola Estadual Olga, o Centro Educacional Parque das maravilhas e a Escola Municipal João Alfredo.

No quesito saúde, o bairro conta com uma unidade básica bem ativa, que segundo a comerciante Alayde Santos, 42, tem suprido as necessidades da população.  Porém, existem outras demandas. “Para evitar diversos acidentes seria necessária a implantação de semáforos nos cruzamentos das principais vias de trânsito e para melhorar a segurança pública no bairro seria importante o funcionamento de uma delegacia”, reivindica a moradora.

Já sob o aspecto da diversidade religiosa, o bairro agrega templos católicos e evangélicos além de centros espíritas. A padroeira do bairro é a Nossa Senhora da Paz, cuja festa é celebrada de 14 a 24 de janeiro, com vasta programação na paróquia local.

O Bairro da Paz possui ainda uma associação de moradores e uma feira comunitária, que corresponde a uma fonte de geração de renda para os habitantes da região. Este ano o bairro comemora seus 39 anos no dia 23 de outubro e a festa é sempre organizada pelos moradores mais antigos para celebrar a importante data. 

CURIOSIDADE: Bem no início do bairro um igarapé de água limpa garantia aos moradores um banho gelado no final de semana.  Hoje o lago se tornou um esgoto a céu aberto, devido à poluição causada pela expansão da área urbana

INFOGRÁFICO

NOME: Bairro da Paz

ÁREA: 

FUNDAÇÃO:23 de outubro de 1980

POPULAÇÃO: 12.294 habitantes

ELEITORES: 11.128

CARACTERÍSTICA PECULIAR: Bairro está situado bem ao centro geográfico de Manaus, nas extremidades da Redenção e dos conjuntos Hileia e Santos Dumont

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email