Aviação brasileira ainda é uma das mais seguras, afirmam sindicatos

A aviação civil brasileira é uma das mais seguras do mundo. A afirmação é repetida por representantes do Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias) e do SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários). Segundo ambos, os aviões registram índices de acidentes menores que o dos demais meios de transportes.

“A aviação é um modal de transporte dos mais seguros que existe. Mais seguro que a aviação só mesmo o elevador. Além disso, todos os modais de transporte têm índices de acidente muito maiores do que a aviação”, afirmou Ronaldo Jenkins de Lemos, assessor de Segurança de Vôo do Snea.
De acordo com Jenkins, o Brasil é considerado um dos países mais seguros do mundo na aviação, com número de acidentes abaixo da média mundial, de 1,2 acidente a cada 1 milhão de decolagens. “O Brasil está em torno de 0,9 acidente por 1 milhão de decolagens”, disse.

Para Ronaldo Jenkins, o número de acidentes domésticos é maior do que a quantidade de desastres na aviação. Uma série de estatísticas já foi feita no mundo inteiro. “Andar de bicicleta é menos seguro do que andar de avião”, ressaltou.
A opinião de Jenkins é compartilhada por Carlos Camacho, diretor de Segurança de Vôo do SNA. Na avaliação de Camacho, o transporte aéreo brasileiro não é excelente, mas continua com nível de segurança de razoável a bom. “A aviação brasileira é segura, com cautela”, afirmou.
Segundo Camacho, o Brasil está à altura dos grandes países no setor aéreo. “Estamos equiparados aos cinco melhores países no transporte aéreo, tal como os Estados Unidos e alguns países da Europa. Em dados momentos, somos até mais seguros que os Estados Unidos”, alegou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email