Automação comercial espera crescer 10%

Um setor que movimenta R$ 1,4 bilhão por ano no país, incluindo mais de 2 milhões de estabelecimentos que, juntos, empregam 25 milhões de pessoas: esses são os números da área de automação comercial brasileira em 2009, segundo a Afrac (Associação Brasileira de Automação Comercial). A previsão é que o segmento cresça em torno de 10% até o final de 2010. Nesse contexto, a entidade organiza, entre os dias 6 e 8 de abril, a 12ª edição da Autocom 2010 (Exposição e Congresso de Automação Comercial, Serviços e Soluções para o Comércio) em parceira com o Ideti (Eventos em Tecnologia da Informação).
Para o presidente da associação, Zenon Leite Neto, a projeção do segmento de automação comercial acompanha a evolução do varejo brasileiro. Outro fator que influencia esse aumento de demanda é a maior profissionalização do setor. “As empresas estão cada vez mais se dando conta que é necessário ter uma boa gestão. E uma boa gestão só ocorre se as empresas automatizarem. Por isto, a projeção do crescimento do varejo é maior que o crescimento do país”, resumiu.
Zenon ainda explica que o crescimento econômico do Brasil reflete diretamente em bons índices de consumo da população, aumentando o sucesso do comércio de um modo geral. “As pessoas estão comprando mais. Com isto, não apenas os pequenos e médios estabelecimentos irão se beneficiar, mas todos aqueles que estão prestando um bom serviço ao público”, detalhou.

Regras do jogo

Outras questões que mudam as regras do jogo e movimentam o mercado são as mudanças fiscais e a utilização de novas tecnologias para um melhor controle do segmento, incluindo itens como nota fiscal eletrônica. “Todas as exigências fiscais trazem benefícios para pelo menos dois setores. O fisco que quer aumentar a arrecadação e diminuir a sonegação de impostos e as empresas que trabalham de forma correta”, explicitou. O presidente acrescenta que a conseqüência é que haverá um alto crescimento nas companhias que trabalham de forma correta e uma diminuição de faturamento das irregulares.
Dentro desse contexto de crescimento do setor e as mudanças nacionais, a 12ª edição da Autocom anuncia somar conhecimentos. Crescendo 13% neste ano de 2010, o evento, que inclui congresso e exposição, vai mostrar as novidades que podem modificar o segmento hoje. “Temos mudanças nos setores de insumos, software, hardware, nova legislação do REP. Quem participar do evento terá a oportunidade de ver, em primeira mão, as novidades do setor de automação comercial do país”, concluiu.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email