Aumenta registro de empresas formalizadas em abril

Reflexo do incremento da economia local, o número de empresas abertas este ano apresenta um surpreendente aumento em relação ao ano passado. Dados da Jucea (Junta Comercial do Amazonas), órgão vinculado à Seplan, revelam que foram constituídas em abril deste ano 513 novas empresas contra 403 firmas abertas no mesmo período do ano passado.
O mais importante, segundo a Jucea, é que o número de empresas que fecharam as portas manteve-se igual em abril de 2007 e 2008, um total de 92.
Em março, o total de firmas constituídas alcançou a marca de 490, segundo levantamento da Jucea, um número um pouco menor ao registrado em fevereiro quando foram contabilizadas 494 empresas. Em janeiro, foram abertas 508 novas organizações. A média de extinção de empresas manteve-se na faixa de 110 entre janeiro e março deste ano.

Impulsionar
projetos
Um dos projetos do governo do Estado para impulsionar a formalização de empresas foi lançado em janeiro deste ano, em Manacapuru.  O “Empresa Fácil” é uma rede integrada de serviços que envolve Junta Comercial, Sefaz, Correios, Cartórios e prefeitura municipal e Corpo de Bombeiros, que possibilita aos empreendedores o registro baixa de empresas no período máximo de 15 dias, na cidade de origem. O projeto visa o combate à informalidade e a conseqüente expansão de negócios geradores de emprego e renda.

Programa visa agilizar negócios

A Jucea informa que o “Empresa Fácil” torna mais ágil os procedimentos relativos ao processo de legalização dos negócios. O esquema de atendimento prevê o envio da documentação por parte do empreendedor para o cartório da cidade, a qual será convalidada pelo funcionário do setor competente da prefeitura com a devida revisão e eventual ajustes.
Essa documentação é enviada aos Correios que se encarrega da entrega à Jucea, e do reenvio à cidade de origem. Antes, para constituir uma empresa o interessado era obrigado a se deslocar até Manaus para dar entrada na tramitação dos documentos junto à Jucea, o que implicava em custo financeiro com transporte e espera de pelo menos 30 dias.
O programa, segundo o secretário de estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico Denis Minev, estimula a expansão de novas empresas, assegurando mais oportunidade para a população das cidades do interior.
Manacapuru foi escolhida como a cidade-piloto por concentrar um mercado empresarial promissor, ao mesmo tempo em que exibe um percentual de 57% de empresas informais, de acordo com censo empresarial do Sebrae. Apenas 10% dos empreendimentos locais são legalmente constituídos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email