7 de março de 2021

Atuação do Estado contra desmatamento têm início planejado para março

A atuação do Governo do Amazonas para combater o desmatamento ilegal e as queimadas não autorizadas no estado está prevista para começar no mês de março. A agenda de ações foi pauta de uma reunião, realizada nesta quarta-feira (06/01), entre as secretarias e demais instituições estaduais envolvidas na Operação Curuquetê 2.

O adiantamento das operações foi decidido durante o Workshop de Avaliação da Operação Curuquetê 2, realizado em dezembro de 2020, junto a secretarias e instituições do Governo do Amazonas, o Exército Brasileiro, entidades federais e órgãos de controle, com o objetivo de construir o planejamento estratégico-operacional de 2021.

Segundo a secretária adjunta de Gestão Ambiental da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Christina Fischer, o adiantamento das ações permitirá ampliar a presença do Estado, sobretudo, nas áreas de intensa pressão para crimes ambientais – isto é, o sul do Amazonas, que em 2020 concentrou aproximadamente 70% de todos os focos de calor registrados no estado.

“No ano passado começamos a operação em junho, mas o contexto da pandemia e o agravante nos índices nos alertou de que precisamos iniciar ainda mais cedo. Por isso, nossa proposta é atuar, em um primeiro momento, focados no combate ao desmatamento, para quando chegar o período de estiagem, em que tradicionalmente as queimadas aumentam, nós tenhamos menos áreas derrubadas aptas para queima”, disse.

O planejamento das ações também inclui a formação de 100 brigadistas florestais, por meio de um curso a ser promovido pelo Corpo de Bombeiros e o subcomando de ações da Defesa Civil, ainda no primeiro trimestre de 2021.

Outra novidade com relação à Operação Curuquetê 2 é que as ações deste ano contarão com duas bases paralelas de atuação. Agora, as equipes serão divididas em bases nos municípios de Apuí e também em Humaitá, coordenadas pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).

“Essa foi a primeira reunião do ano para planejamento das ações de combate às queimadas e desmatamento no sul do Amazonas e Região Metropolitana de Manaus. (…) Para esse ano a gente pretende adiantar e já iniciar as operações no período de chuvas como forma de prevenção, e não apenas de repressão, punindo crimes que já aconteceram”, completou o diretor de Planejamento da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), Antônio Felipe Pereira.

As ações têm participação de equipes da Sema, do Ipaam, da Secretaria Executiva Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi) da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), do Batalhão Ambiental da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil e, também, da Polícia Civil do Estado.

Uma nova reunião entre as equipes está marcada para ocorrer na próxima quarta-feira (13/01), para tratar dos planejamentos logísticos específicos, como custos, materiais e alojamentos dos agentes em campo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email