Surpreendentemente, o Ministério da Economia registrara o aumento  do número de empresas abertas em setembro em relação a agosto; ou seja, 327,8 mil contra 320,1mil; representando um acréscimo de 19,5 milhões de empresas. O número das que encerraram suas atividades caira de 90,3 mil em agosto para 88,1 mil em setembro. Bolsonaro já agira nesse segmento ao diminuir o tempo de regularização dos atos constitutivos. Portanto, os sinais indicam uma retomada do crescimento, mesmo com a pandemia. Assim, se há noticias negativas, estas partem dos derrotados nas urnas que não param de ocultar a verdade. E, como  se isto não bastasse, acusam Bolsonaro de estar cuidando de sua reeleição, como se trabalhar para o desenvolvimento de regiões mergulhadas no ostracismo fosse um ato político. E, se o governo federal vem se endividando é porque visa ajudar os pobres e desempregados a enfrentarem suas dificuldades que esperamos sejam superadas em breve. Este endividamento fora fundamental para suprir a necessidade que já vinha de governos lulopetistas; os quais alimentaram a miséria na formação de currais eleitorais. Nesta sequência, a CNI após reunião com as federações e no intuito de oferecer sugestões   para ajudar o país a crescer formulara cinco medida:- (i) programas emergenciais de financiamento precisam ser continuados; (ii) as relações de trabalho precisam se adequar à realidade; (iii) abrir a possibilidade de parcelar o pagamento de tributos adiados; (iv) criar um programa de parcelamento de débitos com a União e (v) manter a expansão do crédito e a redução do custo do financiamento.

E, como temos um governo federal vigilante e atuante, que não rouba nem deixa roubar; que constrói e  luta contra a miséria, é óbvio que tudo isto incomoda a esquerda que só pensa em atear fogo, em promover a guerra; esquecendo-se de reconhecer seus erros mortais que até hoje perduram. E, ainda, são acusados de tentarem destruir o mundo e agora com a remessa de sementes misteriosas… Vamos e venhamos: nunca se imaginaria que o “ser humano” pudesse atingir um nível de insanidade a ponto de se transformar em um “ser sanguinário”, verdadeiro genocida para com a humanidade.

E, para os que dormem em berço não mais esplêndido, nosso poder econômico caminha para ser o agronegócio que no ano próximo deverá corresponder a 40% do PIB. O novo Brasil não será socialista porque fazendeiros e investidores nunca foram socialistas. E, acrescente-se que a ANFAVEA acabara de divulgar que: “A produção de veículos em setembro crescera 4,4% ante agosto”. Novos polos produtivos surgirão com total apoio do governo federal que investe pesado na construção de  rodovias,  para quem não há preferência, mas objetivos. Por isso, fora MST e Ongs assaltantes, órgãos improdutivos que só destruiram nossas riquezas, nossas florestas e hoje não passam de massa de manobra do pouco que resta dos partidos de esquerda. Bolsonaro com certeza chegara na hora certa, doa a quem doer; e, ainda prorrogará o auxílio emergencial até março de 2021. Temos o dever de buscar a felicidade de nossos irmãos e de todos os menos favorecidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email