As propostas dos vereadores eleitos para Manaus

As eleições municipais de 2020, adiadas de outubro por conta da pandemia para o dia 15 de novembro no primeiro turno, empolgaram pouco a população a ir às ruas, até por conta das restrições por conta do novo coronavírus. Contudo a intensidade se voltou para a internet e as redes sociais, onde os candidatos puderam expor suas ideias, soluções e propostas para a cidade de Manaus. 

A força das redes sociais, fez explodir inúmeras Lives, valeu a criatividade e engajamento entre interações, impulsionamento de publicações em uma época em que a briga por likes é acirrada, apesar de que neste caso vale uma das 41 vagas na Câmara de Vereadores de Manaus disputada nas urnas, ou seja, o destino da cidade pelos próximos quatro anos está nas mãos dos eleitores e dos vereadores eleitos. Vence o que melhor convencer e tiver em um partido com representatividade. 

Do mais votado ao mais jovem, veteranos no cargo de vereador, militares, novatos e com representatividade social. Seguem as principais propostas dos agora vereadores em temas que abraçam a juventude e o esporte, a defesa do direito das mulheres e sua saúde, creches, alteração do plano diretor do município, guarda municipal, regulamentação do transporte via aplicativos, educação ambiental, causa animal e o direito dos trabalhadores dos coletivos urbanos, além do uso dos espaços físicos da cidade como quadras esportivas pela comunidade em geral.  

João Carlos – Partido Republicanos – Total de votos – 13.880 votos

João Carlos dos Santos Mello, foi eleito com 13.880 votos, sendo o mais votado vereador em Manaus. Radialista, Cristão, 44 anos e casado. “Manaus elegeu um vereador que vai legislar com responsabilidade e seriedade”, disse João Carlos (Republicanos) ao ser questionado sobre qual a meta de trabalho assim que chegar à Câmara Municipal de Manaus. O parlamentar falou ainda que pretende trabalhar em conjunto com os demais vereadores para tentar solucionar os problemas mais urgentes da cidade de Manaus. “Assim que assumir, pretendo unir forças com os demais vereadores e com o prefeito, Davi Almeida (Avante), para buscarmos um só objetivo que é a melhoria de vida do cidadão manauara” finalizou.

 Joelson Silva – Patriotas – Total de votos – 12.493 votos

Uma das principais bandeiras defendidas pelo vereador reeleito pelo Patriotas, Joelson Silva, é o cumprimento do direito de defesa das mulheres, principalmente em relação à saúde. Como a proposta para que a prefeitura construa um centro de saúde voltado exclusivamente para a saúde feminina, com exames e consultas, a fim de prevenir doenças graves como o câncer de colo de útero e mama. Joelson Silva, tem 41 anos, é Amazonense, formado em direito, casado, está no segundo mandato como eleito, tendo em vista que em 2015 assumiu a vaga do então vereador Sildomar Abtibol do partido PROS.

Professora Jacqueline – PODEMOS – 9.208 votos.

Eleita para o seu terceiro mandato com 9.208 votos, a Professora Jacqueline, do Podemos, tem como defesa o trabalho voltado para educação, principalmente sobre três temas, a melhoria no transporte escolar hidroviário e rodoviário, a garantia de vagas em escolas e creches para crianças filhos de mãe vítimas de violência doméstica e ainda o combate a crimes via internet nas escolas. Graduada em direito e pedagogia, pós-graduada em Metodologia do Ensino, Gestão Pública e Direito Penal, além de mestranda em Ciência da Educação. Professora Jacqueline é cearense, mas mora em Manaus faz 25 anos, é casada e mãe de três filhos.

Capitão Carpê Andrade – Republicanos – 8.538 votos.

Sendo o único policial militar eleito a vereador em Manaus, Capitão Carpê Andrade, pretende buscar e implantar conhecimentos para melhoria da estrutura da guarda municipal. A proposta é a elaboração de um projeto de lei que modifique a organização da GM. O Capitão Carpê Andrade desenvolveu uma campanha chamada, “Ainda não é a sua última viagem”, onde através de panfletos e conversas com profissionais de psicologia e psiquiatria buscava prevenir suicídios, principalmente na região da Compensa, onde fica localizada a Ponte Phellipe Daou, que registrou alguns episódios de tentativas e concretização de suicídio.

Amon – Podemos – 7.537 votos

Com 19 anos de idade, Amon Mandel Lins Filho, é o vereador eleito mais jovem de Manaus que vai ocupar uma das 41 vagas na Câmara Municipal. Com votação de 7.537 votos, uma de suas propostas é uma propositura de lei de incentivo ao uso das quadras e dos espaços públicos em Manaus, além disso o vereador pretende propor alterações no plano diretor e código ambiental do município, tendo em vista que acredita existir trechos que estão fora da realidade atual. Amon estuda direto na Ufam, e decidiu se candidatar por sentir falta de representatividade da juventude na Câmara Municipal de Manaus referente a pautas para os jovens.

Kennedy da Anjos de Rua – PMN – 6.956 votos

Ativista e protetor da causa animal, João Kennedy de Lima Marques, se elegeu com 6.956 votos para o seu primeiro mandato com a principal proposta em ajudar cães e gatos de rua com um projeto municipal voltado para a reabilitação e assistência destes animais. Fundador da ONG Anjos de Rua, criou o primeiro centro de castração da região Norte, onde por um valor simbólico é possível castrar cães e gatos para conter o controle populacional. Ainda nesta linha, tem um trabalho voltado para adoção responsável de animais resgatado pela ONG. Kennedy, tem 55 anos e é arquiteto.

Thayssa Lippy – PP – 6.736 votos

Thayssa Lippy, do Partido Progressista, é uma das quatro mulheres eleitas vereadoras em 2020, com 6.736 votos. Para a estreia do seu primeiro mandato a jovem de 28 anos pretende levar a voz feminina para a Câmara Municipal em projetos em prol da defesa dos direitos das mulheres vítimas de violência doméstica na cidade de Manaus, com isso vai além, que é buscar fortalecer a igualdade de direitos e respeito para mulheres Manauaras, principalmente através de projetos e ações educacionais tanto nas escolas como nas comunidades e bairros. Thayssa nasceu em Manaus e é advogada. 

Rosivaldo Cordovil – PSDB – 6.538 votos.

Rosivaldo Cordovil, é Amazonense, casado e tem 46 anos. Em 2020 chega ao seu terceiro mandato, eleito com 6.538 votos pelo PSDB, o vereador tem como principal proposta herdada de mandatos anteriores a regulamentação do Transporte Remunerado Privado Individual de Passageiros por meio de Aplicativos ou Plataformas de Comunicação em Rede no Município de Manaus, conhecidos como Uber e 99. Além disso, atualmente é o presidente da comissão de transportes, mobilidade e acessibilidade na câmara municipal de Manaus. 

Raulzinho – PSDB – 6.073 Votos.

A caminho do segundo mandato como vereador a partir de 2021, Raulzinho do PSDB, foi reeleito com 6.073 votos e tem como principal proposta trabalhos e ações no campo social. Uma delas é o “Trenzinho da alegria”, que o vereador pretende ampliar para outros bairros e comunidades de Manaus, o projeto conta com voluntários levando temas na área de educação ambiental e familiar para crianças e suas famílias. Raulzinho, é casado, tem 46 anos, é natural do estado do Amazonas. 

Jaildo Oliveira – PcdoB – 6.022 votos.

Reeleito com 6.022, Jaildo Oliveira do PC do B, conhecido como Jaildo dos Rodoviários, tem como foco justamente esta categoria, estando sempre a frente dos direitos pela luta de motoristas e cobradores, tanto que sua principal proposta na câmara municipal é um projeto de lei que impeça que o motorista tenha a dupla função de motorista e cobrador, onde a principal preocupação do vereador é com a quantidade de mais de 3 mil cobradores de ônibus que irão ficar desempregados caso a função seja extinta do transporte coletivo da cidade de Manaus. Jaildo Oliveira, nasceu no Rio grande do Norte, é casado e tem 42 anos.

Reportagem de Sandro Abecassis

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email