16 de abril de 2021

Arthur Neto diz que governo federal é inimigo do Estado

Ex-senador volta a Manaus para receber medalha na CMM e aproveita para disparar críticas ao governo federal e aos senadores do Amazonas

Pré-candidato à prefeitura de Manaus e na luta para resgatar sua cadeira no Senado por intermédio de uma ação judicial impetrada no âmbito do STF (Supremo Tribunal Federal) contra a senadora comunista Vanessa Grazziotin, o diplomata Arthur Neto vai hoje à CMM (Câmara Municipal de Manaus) não apenas para receber a Medalha de Ouro Cidade de Manaus, mas para manifestar à população, como ele próprio diz, “nossa indignação com a conspiração que os paulistas fazem à ZFM (Zona Franca de Manaus)”.
“Os paulistas nos enganam com tecnologias caducas, estão nos servindo veneno puro, querem a gradativa desativação da ZFM”, diz Arthur em entrevista ao Jornal do Commercio.
Atualmente servindo ao Itamaraty em Lisboa, Arthur afirma que não veio à capital só para matar saudades, mas pa­ra mostrar à população que o seu discurso não mudou e continua o mesmo dos tempos em que era líder do governo Fernando Henrique Cardoso e não pensava duas vezes quando se sentia obrigado a se opor a FHC para salvaguardar os interesses do Polo Industrial de Ma­naus.

Amazonas x ataques do Planalto

Mais do que nunca na oposição, o líder tucano hoje ataca as MPs editadas recentemente pelo governo Dilma Rousseff e dispara ataques à falta de infraestrutura necessária para manter a força do parque industrial amazonense.
“A Suframa agora é uma abstração, suas ver­bas vivem contingenciadas, seu corpo técnico é inseguro e sem senso estratégico”, critica, mencionando tam­bém a deficiência aeroportuária, inexistên­cia de hidrovias e de conexão terrestre com o restante do país, bem como a questão da telefonia celular cara e ineficaz, a internet lenta e dispendiosa e o fornecimento irregular de energia a amplas áreas do PIM.
Esse absurdo estrutural, na opinião de Arthur Virgílio, não se resolverá enquanto o governo federal agir como inimigo da Zona Franca.
Segundo ele, o governo não pode agir como fez a presidente da República Dilma Rousseff ao editar as medidas provisórias 534 e 517.

“Linhão de Tucuruí não acontece e gasoduto não fornece gás”

“Essas MPs são provas do que afirmo e ferem de morte a Zona Franca”, garante, sustentando que se a MP 534 permite a produção de tablets em todo o território nacional, a MP 517 inclui o modem na lista de produtos de informática, com redução a zero das alíquotas do PIS-PASEP e da Cofins, incidentes sobre a venda e varejo em todo o Brasil. “Pronto, os modens ficarão no Centro-Sul”, protesta, lamentando que nenhum dos três senadores do Amazonas no Congresso Nacional tenha protestado contra as medidas.

Tragédia

De acordo com Arthur Neto, o governo federal, com esses artifícios, ampliou o benefício de redução de IPI para bens desenvolvidos no país que sejam incluídos na categoria de bens de informática e automação, em detrimento da ZFM e seus 100 mil empregos. “Estamos às vésperas de uma tragédia, como foi a crise da borracha há um século”, dispara, pontuando a situação de abandono em que se encontra o Centro de Biotecnologia da Amazônia, “um outro péssimo exemplo do processo gradativo de esvaziamento do PIM”.
Para ele, as autoridades federais estão destruindo a ZFM com medidas gradativas, ignorando as necessidades do parque industrial da capital. “O Linhão de Tucuruí não acontece e o gasoduto Coari-Manaus, inaugurado com pompas, não consegue fornecer gás”, comenta, admitindo que a má vontade do Palácio do Planalto com relação às necessidades de infraestrutura da ZFM é deliberada, com o Palácio do Planalto recusando-se a qualquer investimento para atender as demandas energéticas como resolver a questão dos aeroportos e do transporte rodoviário. “O nosso Aeroporto Eduardo Gomes só serve para afastar turistas e dificultar a vida das pessoas, as mercadorias lá ficam expostas ao sol e à chuva. Por outro lado, Manaus é uma cidade totalmente isolada do resto do país, a BR 319 está esquecida e ninguém melhora as condições de trânsito da Manaus-B Vista”, diz.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email