Arrecadação federal cresce 19,25% no Amazonas

Depois de sofrer um recuo em fevereiro de 29,46% em comparação a janeiro, a arrecadação federal, exceto a Receita Previdenciária, volta à tona com uma quantia R$ 202,94 milhões mais elevada que a adquirida no segundo mês do ano (R$ 540,88 milhões), de acordo com informações do site da Receita Federal.
A soma de R$ 743,82 milhões rendeu algarismos 19,25% superiores ao obtido em igual mês de 2010 (R$ 623,73 milhões). Por este motivo, seguindo a tendência nacional, que obteve um valor recorde para os meses de março, com R$ 70,98 bilhões, o resultado do último mês do primeiro trimestre assume a liderança na competição com mesmo período em anos anteriores.
Além disso, no acumulado de janeiro a março, o leão federal da região também conquistou a melhor posição na história das receitas tributárias, somando R$ 1,98 bilhão, alta de 18,83% em confronto a 2008 (R$ 1,67 bilhão), melhor saldo até então. Nacionalmente, o valor do trimestre também bateu recorde, contabilizando R$ 228,15 bilhões.
O auditor fiscal, Marcos Fabiano, comenta que uma das maiores influências para o recorde veio do setor de duas rodas, que começou o ano com ‘todo o gás’.Prova disso foi o crescimento de 51,6% no faturamento do setor de janeiro a fevereiro, em comparação ao mesmo período de 2010, segundo dados da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

IOF em alta

O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), mesmo sem a alta de 1,5% para 3% imposta pelo governo no início de abril, gerou R$ 1,61 milhão aos cofres da União, resultando em um crescimento de 12,30% em comparação a fevereiro (R$ 1,44 milhão) e de 1,22% quando relacionado a março do ano passado (R$ 1,59 milhão).
De acordo com o delegado adjunto da DRF/AM (Delegacia da Receita Federal do Estado do Amazonas), Alzemir Vasconcelos, o tributo não tem uma representação forte na região, até porque grande parte do valor gerado é destinada a matriz, muitas vezes São Paulo.
O IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) mostrou mais força, sobressaindo-se até mesmo aos dados de 2010 (R$ 21,34 milhões), apesar de continuar inferior ao resultado de 2008 (R$ 32,03 milhões), com uma diferença de R$ 8,95 milhões.

Imposto sobre renda tem a 2ª maior fatia

A arrecadação do IR (Imposto sobre a Renda), ao contrário do ano passado, quando foi responsável pela maior parte do valor arrecadado, neste ano ficou com a segunda maior fatia. O tributo mantém a mesma performance dos dois meses anteriores, que ficaram atrás da Cofins (Contribuição para Financiamento da Seguridade Social) quanto às cifras coletadas.
Fabiano explica que a arrecadação do imposto é feita a partir da estimativa do faturamento das empresas, caso seja ‘angariado’ menos que o valor faturado, elas são obrigadas a pagar a diferença até 30 de março. “Em dezembro de 2009, foi coletado menos do que esperado, por isso o IR teve uma representação maior, mas, neste ano, houve proximidade entre a projeção e o valor recolhido”, analisou.
Do total de R$ 211,32 milhões, as pessoas jurídicas disponibilizaram R$ 137,62 milhões, enquanto as físicas propuseram um montante de R$ 4,54 milhões. Já o IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte) cooperou com R$ 69,16 milhões. Respectivamente, as três vertentes do IR sofreram expansão de 3,39%, 24,28% e 31,37% em comparação a igual mês de 2010.
Quanto a Cofins, com seus R$ 257,62 milhões, ocupou um percentual de 34,64% do total abocanhado no Amazonas. A contribuição registrou elevação de 40,39% ante o desempenho de março do ano anterior (R$ 183,50 milhões).
Do mesmo modo, alcançou números 21,81% maiores ao que foi anotado em 2008 (R$ 211,49 milhões), ano em que conseguiu sua melhor atuação para o mês. As outras contribuições juntas renderam R$ 129,49 milhões para o Estado, de acordo com o fisco.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email