Aprendendo a ser um conservador

Num tempo de mudanças em escala global das perspectivas para o mundo, o livro “Como ser um conservador”, do filósofo e cientista político inglês Roger Scruton, recentemente falecido, é uma luz em meio a ruídos, beligerância e ausência de clareza. 

Um dos mais influentes pensadores da linha conservadora do pensamento traz uma publicação de fácil leitura para ajudar a derrubar o muito de preconceito construído sobre essa visão de mundo pelo desconhecimento de sua real essência. 

“O conservadorismo que defendo nos mostra que herdamos coletivamente coisas admiráveis que devemos nos empenhar para preservar…o conservadorismo advém de um sentimento que toda pessoa madura compartilha com facilidade: a consciência de que as coisas admiráveis são facilmente destruídas, mas não são facilmente criadas”. 

O autor lembra que apesar de haverem muitos conservadores, poucos têm coragem de analisar o tema sob o ponto de vista de um pensador. Scruton lembra ainda ser invulgar ser um intelectual conservador. Não por acaso, aproximadamente 70% dos acadêmicos se identificam à esquerda, tornando o ambiente cultural hostil aos valores tradicionais. “Vivemos sob pressão para esconder o que somos, por medo de sermos excluídos”. 

A parte mais deliciosa do texto de Scruton está no seu relato pessoal sobre sua relação com seu pai, um operário filiado ao Partido Trabalhista, mas extremamente conservador em muitos aspectos. “Todo mundo é de direita nos assuntos que conhece”, sentencia Scruton, amparado na tese do historiador do socialismo, Robert Conquest. 

O autor explica que uma visita à Polônia e Tchecoslováquia em 1979 o despertou para a realidade. “Senti o feitiço maligno de um mundo totalmente desiludido”, ilustra. Para ele, a ideia do Estado como uma figura paterna benigna é uma ilusão. “O Estado não está sempre presente para nos retirar da pobreza, da doença ou do desemprego. É uma ilusão, que não foi aprovada no teste da realidade”. 

Isso porque os governos vivem diante de uma encruzilhada: como distribuir a riqueza, se a riqueza não for produzida? Além disso, pesa contra as teorias esquerdistas, segundo o autor, a prática exposta em muitos lugares do mundo. “Quando o Partido Comunista tomou o comando do Leste Europeu a primeira tarefa foi destruir as associações civis que não estavam sob seu controle”.  

Por tudo isso, o livro “Como ser um conservador” merece a leitura. Para esquecer de uma vez por todas a rima de fascismo com conservadorismo. 

Decodificando os caminhos da nossa inteligência

Crédito: Divulgação

Vivemos numa sociedade que preza o treinamento, mas nos esquecemos de treinar nossa mente para suportar os dias difíceis. Buscamos excelência profissional, mas deixamos de ser excelentes pais, amigos e cônjuges. Somos especialistas em fazer cálculos matemáticos, mas negligentes em calcular o valor das relações.

Como reverter esse quadro? Como recuperar a verdadeira essência do ser humano? Basta aprendermos a desvendar os códigos da inteligência, que são as ferramentas fundamentais para desenvolver o imaginário, a capacidade de superação, a autoestima, as potencialidades intelectuais e a saúde física e psíquica de cada um de nós.

Arrumando a vida pela cama

Crédito: Divulgação

Quando foi convidado para proferir o discurso da aula inaugural dos alunos de graduação da Universidade do Texas, o almirante William McRaven pensou em compartilhar suas lições sobre liderança. Afinal, em 37 anos de carreira na Marinha norte-americana, ele exerceu o comando em vários níveis – inclusive tendo sido o responsável pela missão que capturou Osama Bin Laden. O que ele não imaginava é que o discurso fosse parar nas redes sociais, viralizar e ter mais de 10 milhões de visualizações!

Impressionado com o impacto e com o apelo universal, McRaven transformou a palestra em livro onde resume as 10 lições que aprendeu no treinamento das forças especiais. Assim como o vídeo, o livro virou um best-seller – está em primeiro lugar na lista do jornal The New York Times desde que foi lançado.

"Deveria ser lido por todos os líderes… Um livro para inspirar seus filhos e seus netos a serem o que eles querem ser." THE WALL STREET JOURNAL

"Excepcional, interessante e direto ao ponto." REVISTA FORBES

"Repleto de histórias pessoais cativantes e inspiradoras. McRaven ensina nos dez capítulos deste livro como superar fracassos, aguentar as críticas e ajudar os outros." THE WASHINGTON POST

Fonte: Fred Novaes

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email