Apple abalaria as marcas premium com elétrico, diz relatório

A Apple continua atormentando os sonhos das marcas de luxo no mercado mundial. O motivo é exatamente a entrada da marca do iPhone no mercado automotivo, história que já se arrasta há algum tempo com o projeto Titan.

Muito secretíssimo de início, empresa de fachada, base naval com testes ocultos e outras coisas do tipo, chamaram atenção do mercado. Porém, a discreta Apple pareceu jogar uma pá de cal no projeto e silenciou.

Mais recentemente, a Apple voltou às manchetes com o “cancelamento” do projeto Titan, mas isto parece ter relação apenas com o desenvolvimento exclusivo da empresa, o que abriu caminho para parcerias com fabricantes tradicionais.

Isso começou com a Hyundai, seguida pela Nissan, mas agora com leque de opções maior, visto que até a FoxConn, aquela que produz o iPhone na China, está interessada em ampliar sua parceria com a empresa de Cupertino.

Ainda que a Apple pareça longe de alcançar os consumidores com um carro, um relatório de analistas de mercado da consultoria Bernstein, aponta que quando isso acontecer, a coisa não será boa para as marcas premium.

Vislumbrando um mercado (americano) de 1,5 milhão de carros por ano em 2030, a Bernstein aponta que a vantagem da Apple será seu ecossistema de software com base de dados de milhões de consumidores.

Audi e-tron GT e RS e-tron GT terão pré-venda no fim de abril

Os Audi e-tron GT e RS e-tron GT terão pré-venda
Foto: Divulgação

Os Audi e-tron GT e RS e-tron GT terão pré-venda iniciada no fim de abril e chegarão ao mercado nacional algum tempo depois. A dupla de carros elétricos é essencialmente o terceiro membro do trio e-tron que a marca alemã prometeu para o Brasil.

Os modelos Audi e-tron SUV e e-tron Sportback já estão disponíveis, mas a Audi vê ainda que precisa ampliar a infraestrutura para dar apoio aos elétricos da marca. Assim, ampliou a rede de concessionárias que comercializam os modelos e-tron, passando de 14 para 21 revendas.

Além disso, a rede de pontos de recarga foi ampliada para 70 estações e promete mais 28, sendo 14 em shoppings da rede Iguatemi no Brasil. A Audi teve apoio das empresas EDP, Porsche e Volkswagen para implantar a rede atual. Todas as revendas têm unidades de test drive e pontos de carga rápida DC de 24 kW.

A rede Audi e-tron passa a atuar nas cidades de Campinas, Ribeirão Preto, Goiânia, Manaus, Natal, Juiz de Fora e no bairro do Itaim, em São Paulo. A marca já vendia os elétricos em Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Londrina, Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro (Botafogo), Vitória, e outras quatro na capital paulista (Jardins, Tatuapé, Lapa e Alphaville).

Johannes Roscheck, CEO e presidente da Audi do Brasil, diz: “o Audi e-tron GT é a nova referência para a marca. Toda a experiência acumulada nos mais de 100 anos de história da marca em termos de tecnologia, inovação, conforto, design e esportividade está aplicada nestes modelos, que trazem uma experiência emocionante em todos os sentidos”.

CNH pode ter validade de 12 anos por conta da pandemia e de novas regras

Novas leis de trânsito entrarão em vigor
Foto: Divulgação

No dia 12 de abril, as novas leis de trânsito entrarão em vigor no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Um dos pontos é o aumento da validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que vai chegar a até dez anos. Porém, com as recentes medidas do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) por conta da pandemia, motoristas que tiveram o documento vencido no ano passado serão ainda mais beneficiados e passarão a ter 12 anos de validade.

Isso ocorre por conta da piora da pandemia de Covid-19. Muitos Detrans (Departamentos Estadual de Trânsito) estão fechados e a prorrogação do prazo de 2020 pode se estender também para esse ano. Vale lembrar que a validade de até dez anos só será concedida para motoristas com até 50 anos. Entre 50 e 70 anos, a CNH expira a cada cinco anos. Para motoristas com 70 anos ou mais, a validade será de três anos.

As renovações de CNHs estão suspensas desde dezembro do ano passado. Na época, o Contran criou uma resolução para que os documentos de habilitação expirados em 2020 ganhassem mais um ano de validade. Com isso, a renovação ocorreria de forma gradual até o mês em que completam um ano decorrido do vencimento.

Como a pandemia piorou e vários Detrans voltaram a ficar fechados por medidas de isolamento social, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), por meio de uma nova resolução do Contran na semana passada, permitiu aos Detrans de cada Estado que tomem a decisão, conforme a situação local, se as renovações das CNHs vencidas em 2021 também devem ser prorrogadas por tempo indeterminado.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email