Analistas prevêem IPCA em 3,75% até final de 2007

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que serve de parâmetro para as correções oficiais, deve encerrar 2007 em 3,75%, de acordo com estimativas de uma centena de analistas de mercado e de instituições financeiras consultados pelo BC na última sexta-feira.
A pesquisa, que deu origem ao Boletim Focus divulgado ontem, revela as tendências do mercado para os principais indicadores da economia.
Segundo as expectativas dos especialistas, o IPCA de agosto será de 0,25% e deve ceder para 0,23% em setembro, o que reduz de 3,66% para 3,62% a estimativa de inflação para os próximos 12 meses.
O comportamento de preços também deve manter estabilidade no mercado paulista. Segundo as projeções dos especialistas, o Índice de Preços ao Consumidor, medido pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (IPC-Fipe) repete o cálculo de 4% para a inflação deste ano. Vale salientar, contudo, que se refere apenas capital de São Paulo.

Preços administrados

Único medidor de inflação no varejo em queda é o que se refere a preços administrados por contrato ou monitorados (combustíveis energia elétrica, telefonia, medicamentos, educação e outros). Esses preços representam quase um terço na composição do IPCA, e devem fechar o ano em 2,75%, contra estimativa de 2,80% na pesquisa da semana anterior.
Enquanto isso, a perspectiva para os preços no mercado atacadista é de alta. De acordo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas ), o IGP-DI (Índice Geral de Preços Disponibilidade Interna ) aumentou sua projeção de 3,48% para 3,56% no ano, e o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) evoluiu de 3,52% para 3,55%.

Mercado eleva projeção

Os analistas do mercado financeiro esperam uma expansão um pouco maior da economia brasileira neste ano. A previsão de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) foi elevada de 4,51% para 4,60%. Para 2008, ela foi mantida em 4,30%. As projeções fazem parte do boletim Focus, divulgado semanalmente pelo Banco Central.
A previsão do mercado se aproxima da feita pela autoridade monetária em seu “Relatório de Inflação”, divulgado no final de junho. O Bacen prevê um crescimento de 4,7%.
Em relação à produção industrial, a aposta de crescimento para este ano foi elevada de 4,55% para 4,76%.
Enquanto a previsão de crescimento subiu, ficou estável a projeção do índice de inflação oficial do governo. A expectativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) continua em 3,75% para este ano e em 4% para 2008. As projeções são as mesmas do levantamento anterior. O IPCA é utilizado pelo governo no sistema de metas de inflação.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email