Análise preditiva é tendência no PIM

Em resposta a uma demanda objetiva que está acontecendo no PIM (Polo Industrial de Manaus) onde atualmente as empresas já investiram forte em repositórios de dados com pouco uso das informações acumuladas, a empresa StatSoft apresenta uma estratégia que agiliza o processo de tomada de decisão dentro das empresas com base na Análise Preditiva.
De acordo com o diretor de operações da StatSoft na América Latina, Nuno Cruz António a Análise Preditiva organiza a demanda de informação acumulada pela empresa e obtém um caráter científico nas decisões de gestão. A estatística pode ser usada para melhorar o mundo, mas também para manipular, segundo o consultor. “Dentro de alguns anos quem não souber ler um indicador de estatística da empresa, é como não saber ler”, afirma António.
Na verdade as empresas estão criando uma memória ao guardar informação segundo António. “Quando as empresas tem essa memória e todo esse dinheiro investido ela deixa de utilizar por falta de tempo ou por falta de conhecimento ou até mesmo por falta de ferramentas adequadas”, frisa. Então há um alto custo de investimento, muita informação armazenada e pouco proveito sendo retirado dessa informação. Esse é um ponto importante destacado pelo consultor.
Segundo António a experiência de cada um é insubstituível. Não existe ferramenta ou metodologia que vá repor o ganho com a experiência, em contra partida fica um com um complemento estatístico científico, com base nos dados colhidos pelas empresas. A decisão passa a ser a partir da própria informação das empresas. “Você deixa de achar e passa a ver o que dizem os dados da empresa, daí a decisão é tomada a partir da sua própria informação”, explica.
Outro ponto, ainda segundo o consultor o produto está obtendo uma melhoria no mercado. Mas essa melhoria estatisticamente é significativa, sim ou não? Ele garante que se rata de um salto quantitativo forte num leitor de trabalho, porque a diferença sempre existe, mas os dados demonstra ser um reforço na tomada de decisão. “Eu posso ter a confiança de que a minha decisão pode ter um suporte teórico forte. E aí não só você reforça a sua posição profissionalmente. Mas também frente aos clientes e ao mercado consumidor”, esclarece António.
Finalmente, conseguir com a Análise Preditiva a partir de seus próprios dados, prever o que vai acontecer, ou ainda saber por que alguma coisa está acontecendo com o produto ou com o mercado consumidor deste produto, há um ganho. “O método, entre outras coisas é para tentar minimizar os erros de nossa percepção humana e proporcionar um forte ganho”, afirma o especialista.
A busca pela explicação do que está acontecendo para que um determinado produto esteja saindo sem qualidade, é diária numa empresa. A mente humana fica limitada, se aumentar o parâmetro condicional, dificultará a percepção do problema ou do seu diagnóstico. A visão fica enviesada para um determinado prisma do problema que pode estar totalmente errado, na opinião de António. “É por isso que existe o método científico, onde se consegue ter um modelo, ter uma visão geral, saber por que está acontecendo e ter uma previsão do que vai acontecer. Não é astrologia, não é bola de cristal, são modelos que tem um erro associado, mas que dão uma confiabilidade muito superior a qualquer outra, alternativa disponível no momento”, garante.

Definição

A análise preditiva é um conjunto de conhecimentos, algoritmos analíticos e estratégias de abordagem dos problemas que criam uma mentalidade analítica nas empresas tirando total proveito das infraestruturas e investimentos já realizados.
A informação disponível na empresa pode ser integrada de forma interna e externa. Com base na informação de fornecedores, na demanda de mercado, preço da bolsa de valores, o tipo de solução de plataforma com a qual a empresa trabalha, e outros tipos de dados internos ou externos. “O interessante é a possibilidade de integrar as informações de forma global”, conclui Nuno Cruz António.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email