3 de dezembro de 2021

Amazonastur planeja ações para alavancar o turismo

O turismo é uma das apostas do Amazonas para a criação de um novo polo que se somaria às atividades da ZFM (Zona Franca de Manaus), possibilitando a geração de mais empregos e renda à população da região.

A Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas) tem como meta investir mais na divulgação da rica biodiversidade para atrair novos investimentos. Cada vez mais, empresas nacionais e estrangeiras manifestam interesse em explorar os recursos naturais da região.  

A ideia é montar uma sólida infraestrutura para receber os turistas, uma concepção que começa a ganhar mais interesse no cenário econômico nacional e internacional, agregando mais empreendimentos.

Além disso, a diversificada culinária, que tem como base uma variedade enorme de peixes regionais, é outro diferencial para alavancar um segmento com grandes potencialidades econômicas.

É para a capital que convergem, hoje, os maiores negócios, reunindo empreendedores dos mais diversos segmentos da economia. Agora, as atividades turísticas se apresentam como grandes oportunidades para alavancar o desenvolvimento econômico em Manaus e também nas cidades ribeirinhas do interior do Estado. Até nas localidades mais distantes, onde as ricas paisagens são tão abundantes, encantam os visitantes de todas as procedências.

“Manaus é o portão de entrada da Região Amazônica, com um polo industrial e uma riqueza histórica e cultural que atrai turistas de várias partes do Brasil e do mundo. Neste contexto, o turismo de negócios é um dos segmentos que a Amazonastur está apostando no ano de 2022”, diz o presidente da empresa, Sérgio Litaiff Filho.

Dentre as novas estratégias, está a participação em feiras do segmento de Mice e também agendas com entidades como Convention Bureau com o objetivo de viabilizar parcerias e captar eventos para o Estado, ressalta ele.

“Destacamos que o Amazonas possui um Centro de Convenções com área para congressos e também exposições”, acrescenta o gestor. O Festival Folclórico de Parintins continua ainda como um dos maiores trunfos para trazer mais turistas ao Amazonas. A festa dos bumbás faz fama em todo o mundo e é um dos principais cartões postais do Estado.

Festival

Para Sérgio Litaiff Filho, o festival é, sem dúvida, um produto turístico e cultural que atrai turistas brasileiros e estrangeiros. “Em todas as suas ações de promoções, a Amazonastur destaca o Festival Folclórico de Parintins como sendo um dos produtos principais da nossa terra”, afirma. “Como estratégia, estamos com planejamento de divulgação em veículos de comunicação tradicional e digital, além de estimular a vinda de grupos de jornalistas, agentes e operadores do mercado nacional e internacional para conhecer Manaus e Parintins”, destaca..

De acordo com a Amazonastur, a flexibilização das restrições nas atividades econômicas deu mais fôlego ao segmento. As pessoas buscaram destinos mais próximos para visitar, aquecendo o turismo regional após um longo recesso por conta das duas ondas da pandemia que se abateram sobre Manaus e em todo o Amazonas. 

Sérgio Litaiff Filho diz que, hoje, a empresa conta com o Portal de Investimentos do Ministério do Turismo para impulsionar financiamentos públicos e privados no Amazonas, alavancando as atividades no setor.

“Estamos constantemente divulgando e apresentando esse recurso que possibilita a divulgação de oportunidades de negócios para atração de investimentos, inclusive internacionais para o Brasil no setor de turismo”, afirma. E acrescenta. “Buscamos atuar junto às secretarias de turismo dos municípios para que elas cadastrem novos projetos, sem contar os contatos que chegam até nós por meio de feiras e exposições”.

A Amazonastur investe também na qualificação da mão de obra para receber os turistas com padrão internacional. Hoje, a empresa oferta mais de 6 mil vagas em cursos de aperfeiçoamento em parceria com o Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas).

O projeto é voltado às pessoas que já trabalham no segmento nos 24 municípios que funcionam como polos turísticos no interior. A Amazonastur também está elaborando o Plano Estadual de Turismo com a FGV (Fundação Getúlio Vargas) para os próximos dez anos.

“Essa iniciativa acontece paralelamente ao planejamento estratégico para 2022 que engloba várias frentes. E ainda trabalhamos a estruturação dos municípios, a formatação e promoção dos destinos”, salienta Paulo Litaiff. “O setor investe cada vez mais na profissionalização e na criação de uma grande infraestrutura para receber bem os turistas”, afirma.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email