Amazonas tem R$ 270 mi do FNO

Recursos na ordem de R$ 270 milhões serão destinados para aplicação de projetos do FNO no Amazonas. A informação foi divulgada pelo gerente regional do Banco da Amazônia, Antonio Carlos Benetti, durante o encontro técnico de planejamento, ontem, no qual se discutiu a aplicação dos recursos relativos ao período 2008 a 2011, na sede da Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas).
Na ocasião, Benetti afirmou que a região Norte recebeu do fundo de financiamento R$ 1,80 bilhão, dos quais 15% ajudarão a compor as 250 operações estimadas para serem desenvolvidas no Estado até o fim deste ano. “O plano de aplicação de recursos é um dispositivo legal por meio do qual ocorrem discussões entre os governos estaduais e a sociedade, onde são consideradas as prioridades para aplicações dos recursos federais”, explicou.
De acordo com o gerente, o FNO(Fundo Constitucional de Financiamento do Norte), por meio do banco, encerrou o primeiro semestre de 2007 com investimentos locais na ordem de R$ 140 milhões, assegurando 150 operações de financiamento durante o período, quantidade apenas 21% inferior ao número total de operações do ano passado, quando foram financiadas cerca de 190 operações.
Sobre a adesão dos cerca de 2.000 novos empreendedores no primeiro semestre, número 22% superior frente ao obtido no mesmo intervalo de 2006, Benetti afirmou que os empreendedores amazonenses já perceberam as vantagens dos custos financeiros relativamente baixos do FNO para a criação ou ampliação do negócio.

Meta do banco é atender projetos inovadores

No entendimento de Antonio Carlos Benetti, a formatação e viabilidade de projetos capazes de atrair investimentos nacionais e internacionais são fatores fundamentais para a aprovação de linhas de empreendimentos.
Em termos de investimentos, a meta do Banco da Amazônia é da ordem de R$ 2,6 bilhões até o fim do ano, segundo o gerente. No entanto, afirmou, o banco “dispõe de recursos que podem ultrapassar a casa dos R$ 3 bilhões para atender a região Norte, sendo que a principal fonte é o FNO, com aplicações estimadas em R$ 1,80 bilhão”.
Para o proprietário da Chá Antonio Carlos Benetti, cara Dois Irmãos, Igor Turokawa, a obtenção do financiamento vai possibilitar a diversificaçã-o dos negócios para o segmento granjeiro, onde deseja obter inicialmente a receita mensal de R$ 5.000 até o fim do primeiro quadrimestre de 2008. O empreendedor disse que a adesão às linhas do crédito federal foi uma conseqüência das análises dos juros e do desempenho estável da economia local nos últimos dois anos.
“A fixação dos juros e a posterior queda foram estímulos a mais que pesaram na decisão. O teto de 11% ao ano somado ao bônus de adimplência que determina uma taxa efetiva de 9,8% ao ano está bem ao alcance da realidade da granja”, acrescentou Turokawa.
Entre os Estados que mais demandaram recursos no ano passado estão Pará, Amazonas, Tocantins e Roraima, respectivamente. Em Manaus, um dos projetos de destaque foi o da Facepa (Fábrica de Papel da Amazônia), no bairro Santa Etelvina, zona norte, que expandiu a produção de papel toalha e papel higiênico no início do ano.
Em 2006, o Banco da Amazônia aplicou o somatório de R$ 986,3 milhões do FNO, envolvendo um total de 29 mil operações, incremento de 1,1% frente ao obtido no ano anterior, quando foram aplicados cerca de R$ 976,3 milhões. Já para este ano, Benetti explicou que a agropecuária foi o setor da economia que mais demandou recursos na região, ficando com a fatia de quase 47% das aplicações. Em segundo lugar, os investimentos em infra-estrutura (18%), seguidos por comércio e transporte (11,2%).
Criado em julho de 1942, o Banco da Amazônia é considerado o mais antigo banco federal de desenvolvimento regional do Brasil. A instituição responde por 82% de todo o crédito de fomento aplicado na rede bancária na região Norte do país, e por 51% do total de operações de crédito realizadas na região.
A rede de agências e postos atende 95% dos municí

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email