Amazonas – Possibilidades & Oportunidades – II

Se o Brasil vive tempos de incertezas, acredita-se que não se sabe onde isso nos levará! Portanto, devemos vigiar e observar mais ainda! Assim, voltamos a ressaltar que o Brasil é um país que acredita (ideologia) na Democracia e professa (acredita e segue) o Sistema Econômico Capitalista de mercado. Como os economistas pesquisadores do Clube de Economia da Amazônia (CEA) trabalham e acreditam que a AMAZÔNIA e o AMAZONAS têm vocação para o DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO REGIONAL (DER) de modelo endógeno, isto é, com aproveitamento na racionalidade econômica produtiva de seus potenciais Recursos Naturais, na industrialização em biotecnologia, na bioeconomia, na bioquímica, no aproveitamento dos minerais, na indústria alimentícia, dentre tantas possibilidades & oportunidades para atração de investimentos produtivos diretos, externos e nacionais. Impulsionar os processo de  DER, interiorização ou regionalização esse Desenvolvimento deve está calcado nos conhecimento científicos  tecnológicos inovativos e nos conhecimento tradicionais desse povo guerreiro que habita essa imensa região, sempre levando em consideração as questões social e ambiental com fatores importantes do Desenvolvimento.

Vale ressaltar, que os Sistemas das Tecnologias de Informações e Comunicações  (TICs) permitiu maior integração e comunicação entre as comunidades interioranas as quais mantém certo equilíbrio social, mesmo sendo precário no caso do Amazonas, no entanto, aqueles saberes e conhecimentos desses povos sobre o aproveitamento de materiais da Natureza, muitas vezes, não são levados em consideração pelo saber científico acadêmico. Por isso, que seja recomendado haver maior certeza e segurança Institucional na relação com essas comunidades, nesses Sistemas, de modo a corrigir narrativas errôneas sobre a ciência (vide caso da vacina em comunidades interioranas isoladas), as regiões, seus povos e sobretudo sobre as questões ambientais. Isso tudo deve ser levado em consideração quando se trata de impulsionar projetos e ações de DER, objetivando construir o futuro para as comunidades regionais locais. 

Visto assim, o papel  do Estado (governo estadual) deve ser revisado na formulação e implementação de Políticas Públicas voltadas a impulsionar o DER em regiões do interior do estado com economia em estagnação, uma vez que, conforme percepção do pessoal do CEA, as decisões de governo, via Programas e Projetos que objetivem o Desenvolvimento Econômico devem ser consolidadas nos conhecimentos científicos e nas inovações tecnológicas e na ampliação do serviços públicos a serem ofertados àquelas comunidades locais. Sem embargo de outras abordagens, visto assim as ações para o desenvolvimento regional local, na utilização dessas informações científicas tecnológicas tendem a levar maior benefício sociocultural econômico àquelas comunidades, como uma estratégia mais adequada que minimize desigualdades socioregionais pois, certamente levarão ao envolvimento e comprometimento dos demais agentes econômicos regionais locais. Por outro lado, como tratam os economistas pesquisadores, são estratégias que levam a pesquisa às ações e a pesquisa à Política de governo.

Para os economistas, o agente Governo estadual deve conhecer a problemática econômica, as desigualdades intra regionais, a base econômica produtiva de cada município, os fluxos produtivos, financeiros e comerciais, a base cultural religiosa dos povos e comunidades municipais e seus principais atores políticos que predominam aquela municipalidade, para levá-los ao envolvimento e comprometimento com os programas e projetos de desenvolvimento regional, estabelecidos via Política Pública e do Planejamento Econômico Estratégico estadual. Sem esse conhecimento e sem aliamento com os conhecimentos científicos tecnológicos das academias, pouco se adianta formular ações de DER no Amazonas, pois não basta a vontade de fazer, mas a determinação de construção de um futuro econômico para o Amazonas. O tempo urge!!! chega de se perder tempo, as futuras gerações precisam de um horizonte de vida mais promissor que somente esperar pelos resultados  positivos do Polo Industrial de Manaus. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email