16 de abril de 2021

Amazonas entra na rota da astronomia

https://www.jcam.com.br/ppart30092009.jpg
Com recursos da ordem de R$ 400 mil, a Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas) e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) estão lançando o edital do Astronomia-AM

Com recursos da ordem de R$ 400 mil, a Fapeam (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas) e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) estão lançando o edital do Astronomia-AM (Programa de Apoio à Popularização da Astronomia do Estado do Amazonas). As propostas podem ser encaminhadas até 27 de novembro, de 9h às 13h, à Fapeam.
De acordo com o edital 010/2009, disponível no site da Fapeam (www.fapeam.am.gov.br), poderão apresentar propostas pesquisadores, professores e especialistas vinculados a universidades, instituições de pesquisa, museus, centros de ciência, centros tecnológicos, planetários, fundações, institutos ou outras instituições educacionais e entidades que promovam atividades de popularização da C&T (ciência e tecnologia), públicas ou privadas que tenham sua sede ou unidade permanente no Amazonas, todos sem fins lucrativos.
O diretor-presidente da Fapeam, Odenildo Sena, explicou a importância de apoiar financeiramente projetos de difusão e popularização da astronomia junto à sociedade amazonense.
“Nosso objetivo é principalmente propiciar o fortalecimento institucional de museus e centros de ciências, planetários, observatórios e outras iniciativas que promovam a divulgação científica da astronomia e a melhoria da qualidade de educação em ciências, particularmente da dessa especialidade no Estado”, destacou.
Além de divulgar amplamente com atividades no Amazonas o Ano Internacional da Astronomia – 2009, o programa é destinado a estimular junto aos jovens o interesse por carreiras científicas e tecnológicas, em particular astronomia e aquelas a ela relacionadas. A iniciativa visa ainda apoiar a criação de comunidades e clubes voltados para o ramo da ciência no Amazonas, a fim de estimular a curiosidade, criatividade e capacidade de inovação entre os jovens.

Título de mestre
Para participar do programa, é obrigatório que o proponente ou coordenador do projeto, tenha no mínimo título de mestre, que resida no Amazonas, tenha vínculo com a instituição de execução do projeto e esteja adimplente com a Fapeam no momento de apresentação da proposta. Além disso, o edital prevê a apresentação de apenas uma proposta para cada proponente. No caso de mais de uma proposta pelo mesmo coordenador, todas serão desclassificadas.
Para a realização das atividades propostas, que devem seguir o prazo máximo de execução de 24 meses, o proponente pode solicitar no máximo R$ 40 mil, destinados exclusivamente para a realização das atividades do projeto. Dessa forma, o montante será liberado em parcela única, de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira da Fapeam e do CNPq. Poderão ser incorporados novos recursos, conforme as possibilidades orçamentárias. Os projetos aprovados serão executados a partir de março de 2010.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email