Pesquisar
Close this search box.

Amazonas e Noruega vão financiar atividades agrícolas com baixa emissão de carbono

O Governo do Amazonas iniciou tratativas para receber financiamento internacional de atividades agrícolas de baixo impacto ambiental, principalmente no interior do estado. Nesta quarta-feira (21/02), o vice-governador Tadeu de Souza recebeu, em seu gabinete, dirigentes da Abler Nordic, uma instituição financeira público-privada da Noruega, para discutir futuras parcerias.

De acordo com o vice-governador, as políticas ambientais do Governo Wilson Lima estão em sintonia com os projetos impulsionados pelo fundo norueguês em outros países em desenvolvimento. A proposta é oferecer a produtores rurais linhas de financiamento para iniciativas de desenvolvimento sustentável e atividades econômicas com baixa emissão de gases do efeito estufa.

“Trata-se de um fundo de financiamento que quer aportar operações dentro da Amazônia e nos procurou para disponibilizar várias linhas de créditos de financiamento, principalmente, ligadas ao crédito de carbono, desenvolvimento e expansão de cadeias produtivas ligadas ao ativo da floresta. Tudo isso ‘casa’ com ações já executadas pelo Idam, Sepror e a Sema, por exemplo, nas Unidades de Conservação”, disse Tadeu de Souza.

Ainda conforme o vice-governador, a agenda internacional cumprida pelo governador Wilson Lima, apresentando as potencialidades do estado mundo afora, abre caminho para que mais instituições estrangeiras direcionem investimentos para o Amazonas. Para Tadeu de Souza, as cooperações internacionais são imprescindíveis para a consolidação da economia verde no estado.

“O governador Wilson Lima está empenhado nas agendas internacionais, visitando os países que têm potencial de fazer cooperação com as atividades que são desenvolvidas no Amazonas. Afinal de contas, somos um estado com índices vinculados à sustentabilidade que são singulares, com 97% de toda a nossa cobertura vegetal preservada”, ressaltou o vice-governador.

Após a reunião, Tadeu de Souza fez o encaminhamento para que órgãos estaduais, como a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), possam dar andamento à discussão de possíveis projetos em parceria com o fundo europeu.

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar