Amazonas cria Rede de Comunicação de Dados

São cada vez mais necessários os serviços que permitam a produção, armazenamento, transmissão, acesso e o uso das informações em uma única rede de comunicação

São cada vez mais necessários os serviços que permitam a produção, armazenamento, transmissão, acesso e o uso das informações em uma única rede de comunicação. Pensando nisso, o governo do Amazonas acaba de criar a Redgov (Rede de Comunicação de Dados e Serviços em Tecnologia da Informação).
O objetivo do sistema é dar governança a todas as ações na área de Tecnologia da Informação e Comunicação no Amazonas, provendo a administração pública estadual de serviços de comunicação em rede, como infraestrutura.
Com isso, a Redgov dará todo suporte às instituições integrantes, em ações de transmissão de dados, voz e vídeo com qualidade de serviço, baseada na tecnologia Internet Protocol. Assim, será possível compartilhar serviços de tecnologia da informação e infraestrutura.
A Redgov é composta por todas as secretarias do Estado, órgãos autônomos, empresas dependentes de recursos do Tesouro Estadual, autarquias e fundações do Poder Executivo Estadual.

GESTÃO

Para gerenciar a Redgov foi criado um comitê formado por representantes da Secti-AM (secretarias de Ciência, Tecnologia e Inovação), Sefaz (Secretaria de Fazenda), Seplan (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico) Seduc (Secretaria de Educação e Qualidade do Ensino) e Prodam (Processamento de Dados do Estado do Amazonas).
Sendo a Secti-AM responsável pela presidência, e a Prodam como secretaria executiva do Comitê.
O compartilhamento das tecnologias se dará por meio de contratos específicos para gestão operacional e contratual da Rede. O cumprimento do acordo será disciplinado pelo próprio Comitê.
Cada órgão parceiro será responsável pelo pagamento dos serviços utilizados . Os órgãos ou entidades que desejarem aderir à rede deverão assinar o Termo de Cooperação e Adesão à Redgov.
“A importância maior de uma Redgov é que o Estado passa a ter um Comitê centralizador de todas as ações nessa área de internet. Hoje, cada instituição, secretaria e fundação desenvolve e implementa as ações para atender aos seus interesses, e que muitas vezes são redundantes. Mas se somarmos essas iniciativas, elas poderão trazer não só uma grande economia para o Estado, como também proporcionar governança dessas ações no Amazonas”, disse Odenildo Sena, secretário de CT&I.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email