Amazonas começa a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos contra Covid-19

O governo do Amazonas anunciou, ontem, a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos contra a Covid-19 que ocorrerá ao longo desta semana. A mobilização inclui também os trabalhadores da área de educação na capital que vão receber a segunda dose dos imunizantes. Serão imunizadas, ainda, as grávidas e puérperas com até 45 dias de parto em maternidades públicas de Manaus, segundo a prefeitura da cidade.

Nesta terça-feira (10), a campanha vai vacinar os profissionais de educação com a segunda dose da vacina. Na sexta-feira (13), serão vacinados  adolescentes de 12 a 17 com comorbidades, grávidas e puérperas. E, a partir de sábado (14), os jovens de 12 a 17 anos sem comorbidades.

A rede pública de saúde vai instalar salas de vacinação dentro das maternidades da cidade. Servidores do Estado e do município estão atuando em pelo menos 27 pontos de vacinação na capital, alguns funcionando, inclusive, durante 24 horas por dia, para imunizar os novos grupos prioritários anunciados pela campanha.

De acordo com os últimos dados da prefeitura de Manaus, apenas 29% das 28.454 gestantes foram vacinadas contra a Covid-19. No grupo de puérperas, o percentual de mulheres vacinadas é de 41% das 4.676 mulheres nessa condição.

“Decidimos, estrategicamente, descentralizar o atendimento para esse grupo prioritário, disponibilizando doses nas maternidades para serem aplicadas a qualquer momento a partir do início da gestação ou do puerpério”, informou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

Os agentes de saúde fazem treinamento para atuar na vacinação que será realizada em salas de maternidades. A chefe da Divisão de Imunização da Secretaria de Saúde, enfermeira Isabel Hernandes, explicou que os profissionais são orientados sobre como abordar as gestantes e puérperas, além de conscientizar sobre a necessidade de aderir à campanha de vacinação.

O Estado e a prefeitura esperam atingir pelo menos 70% de cobertura vacinal em Manaus e em todo o Estado do Amazonas até o final do ano. O prefeito David Almeida (Avante) e o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), reúnem esforços para que toda a população seja vacinada.

“Só com a vacinação poderemos ficar livres de uma doença que fez milhares de vítimas no Amazonas”, disse David Almeida. Wilson Lima faz também o mesmo apelo. “Vamos seguir o que diz a ciência. Não relaxem. Todos devem ser vacinados”, ressaltou.

Vulnerabilidade  

Infectologistas alertam que gestantes e puérperas apresentam maior risco para desenvolver formas graves da doença, assim como complicações obstétricas – parto prematuro, óbito fetal, entre outros.

“Sabemos que essas vacinas, especificamente, por serem novas, podem causar um pouco de receio em muita gente. Nessa capacitação, estamos enfatizando a necessidade de identificar, durante a abordagem, as razões pelas quais alguma gestante ou puérpera não queira tomar a vacina para que possamos intervir de forma positiva nesses casos”, explicou Isabel Hernandes.

De acordo com a campanha, outras medidas de intensificação da vacinação entre gestantes e puérperas nas unidades de APS (Atenção Primária à Saúde) também são adotadas. Os agentes comunitários fazem visitas domiciliares para avaliar o esquema vacinal contra a Covid-19 e orientar sobre a importância da vacina.

Esse trabalho acontece ainda quando mulheres grávidas e puérperas procuram as unidades de saúde para consulta médica, vacinar os filhos ou para agendar procedimentos, segundo a Semsa (Secretaria Municipal de Saúde).

No treinamento, os profissionais de saúde aprendem como orientar devidamente em consultas de pré-natal e ainda sobre a necessidade de priorizar a vacinação contra a Covid-19 que já matou mais de 15 mil pessoas no Amazonas.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email