Amapá recebe visita de agricultores da Guiana Francesa

A visita técnica acontece desde o dia 7 a 12/6, sendo acompanhada por uma equipe de pesquisadores, analistas e assistentes da Embrapa Amapá. A programação faz parte do programa de profissionalização para os agricultores do leste guianense, do CFPPA (Centro de Formação Profissional de Promoção Agrícola). A visita foi definida em março deste ano, quando estiveram no Amapá o coordenador do projeto de formação dos agricultores do lesteguianense, Pierre Le Ray, a tradutora Christine Borges – que é brasileira – e a técnica agrícola Anne Staquet.
O roteiro teve início na segunda-feira, 7/6, com o deslocamento até a área de manejo de açaizais nativos, pertencente a João Bina, no município de Mazagão, onde a Embrapa implementou a tecnologia de manejo de mínimo impacto.
Após o almoço na Escola Família Agrícola do Carvão, a equipe conheceu um modelo bem sucedido de quintal agroflorestal na localidade Camaipi (Mazagão).
A programação em Mazagão continuou na Escola Família do Carvão na terça-feira, 8/6, com um encontro dos dirigentes de associações das escolas famílias do Amapá , diretores e professores das escolas. Na ocasião, os diretores explicara como funciona este modelo de escola, a partir da pedagogia da alternância, que consiste na permanência do aluno durante 15 dias e os 15 dias restantes na residência aplicando os conhecimentos técnicos.
Na tarde de terça-feira, os técnicos e agricultores conheceram in loco o experimento de avaliação de níveis de fertilizantes em bananeiras, na área Embrapa Amapá, e em seguida retornaram a Macapá para uma visita à Feira do Buritizal. Ontem os agricultores visitaram à fábrica de palmitos King of Palm, em Santana. No dia seguinte, quinta-feira, a programação continua no distrito São Joaquim do Pacuí, onde serão feitas, pela manhã, visitas a áreas dos produtores Benedito Cardoso da Silva e Ciro Campos Lemos, que utilizam agricultura sem queima na região do Pacuí. No período da tarde, ainda no Pacuí, será realizado um
Dia de Campo da Embrapa sobre a tecnologia do cultivo da bananeira, no pomar de produção da Escola do Pacuí.
No penúltimo dia da programação, sexta-feira, 11/6, serão feitas visitas em três áreas do município de Porto Grande, onde são instaladas unidades demonstrativas do Sistema Bragantino. Em uma delas será realizado um Dia de Campo do Sistema Bragantino, com a demonstração da colheita de milho.
Em seguida, serão visitadas áreas de produtores de abacaxi, um dos focos de interesse da comitiva da Guiana Francesa. Na manhã de sábado, a equipe retorna a Macapá, onde será realizada uma reunião de avaliação de toda a programação no auditório da Embrapa Amapá.

Agricultores refugiados

Os agricultores que visitam o Amapá pertencem à comunidade dos Hmongs do Laos, refugiados que chegaram à Guiana Francesa no final dos anos 70 fugidos da guerra do Vietnã. Hoje eles vivem e trabalham nas regiões de Cacao e Corossony. Após anos de experimentação de pesquisa, dedicando-se principalmente à horticultura, produção de abacaxi e arboricultura, hoje eles são os principais fornecedores de frutos e legumes de Caiena, a capital guianense.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email