AM terá 2.631 recenseadores no Censo de 2020

O IBGE vai dispor de uma equipe de 2.631 recenseadores para o Censo de 2020. A equipe vai visitar 1.034.000 domicílios, em 8.870 setores censitários, distribuídos por todos os 62 municípios amazonenses Desse total, 636.106 residências, em 3.069 setores censitários serão visitadas na capital, por um contingente de 1.450 recenseadores. Os dados divulgados foram divulgados pelo órgão, nesta quarta (23).

Entre agosto e outubro de 2020, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística realiza o Censo Demográfico em todo país. A meta é alcançar todos os domicílios para obter informações importantes sobre os moradores, como o número de habitantes, a identificação étnico-racial, rendimento familiar, trabalho e educação, entre outros, além das características dos domicílios. 

O Estado é o maior do país em extensão territorial e dispõe de logística deficiente, elevando as dificuldades dos profissionais chegarem aos domicílios. Mas, a representação local do Instituto garante que o trabalho do recenseador vem sendo planejado para que nenhuma residência seja deixada de lado.

Os resultados do Censo 2020 servirão como subsídio para programas e projetos voltados à sociedade. Mas, segundo o IBGE-AM, para atingir o objetivo, cada unidade estadual do órgão federal de pesquisa precisará do apoio da comunidade local, através das REPAC (Reuniões de Planejamento e Acompanhamento do Censo).

Na REPAC, são tratados assuntos como: apreciar os mapas para fins estatísticos elaborados pelo IBGE para orientar as equipes de campo e a divulgação de resultados; promover a divulgação do Censo Demográfico junto à comunidade; e colaborar na instalação dos postos de coleta, auxiliando na disponibilização da infraestrutura necessária à coleta de dados e no deslocamento das equipes nas áreas rurais.

Presididas por representantes do IBGE, essas reuniões têm participação das autoridades locais (dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário), além de representantes de associações, sindicatos, lideranças comunitárias, universidades, empresas e outros segmentos que possam de alguma maneira apoiar a operação censitária no município.

Urbanização e envelhecimento

Os últimos levantamentos de Censo têm mostrado o Amazonas com um crescente percentual de população nas cidades e diminuição da proporção na zona rural. Nos últimos 40 anos, a população tem se concentrado cada vez mais nas zonas urbanas. O Censo de 2020 deve atualizar essa informação. De 1970 a 2010, a proporção de habitantes na zona rural caiu de 57,49% para 20,92%. Em contrapartida, a fatia urbana subiu de 42,51% para 79,08%.

O Censo Demográfico também irá confirmar ou não a tendência de envelhecimento da população amazonense nos últimos anos. Segundo o IBGE, é cada vez mais frequente a redução no número de filhos por parte das famílias, aumentando a proporção de adultos em relação às crianças. O grupo de habitantes com até 14 anos de idade respondia por 33,19% da população do Amazonas em 2010 – contra os 47,85% de 1970.

Uma informação entre as mais aguardadas pelo IBGE no levantamento a ser realizado no próximo ano é o total da população de cada município do Estado, justamente porque muitos dos repasses financeiros são baseados nos contingentes populacionais de cada localidade amazonense. No ranking de 2010, Manaus (2.182.763) era seguida por Parintins (114.273), Itacoatiara (101.337), Manacapuru (97.377), Coari (85.097), Tabatinga (65.844) e Maués (63.905) nesse quesito.

“Esse é o momento que o IBGE busca a sociedade para apoio na coleta e na divulgação do Censo. O principal objetivo é que a população de cada município participe das Reuniões de Planejamento e Acompanhamento do Censo, lá em sua cidade. Das prefeituras e instituições, buscamos apoio para a implantação dos postos de coleta, locais onde as equipes do Censo irão trabalhar, distribuídos em todos os municípios”, finalizou o supervisor de disseminação de informações do IBGE-AM, Adjalma Nogueira Jaques.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email